Greve de ônibus e Metrô em São Paulo: Últimas informações

Como ainda tem muitos usuários procurando informações se haverá greve de ônibus e metrô em São Paulo nesta semana, eu resolvi fazer este post com um resumo das informações do que aconteceu nos últimos dias. Acompanhe abaixo:

Greve de ônibus

O Sindmotoristas, sindicato que representa os motoristas e cobradores de ônibus, está em campanha salarial e decretaram “estado de greve” no começo da semana. Ontem, dia 25 de maio, o sindicato chegou a dizer que paralisaria a operação dos ônibus municipais nos terminais da SPTrans, mas foi suspensa e os ônibus rodaram normalmente.

Após a SPTrans obter uma liminar na Justiça do Trabalho determinando manutenção de 80% da frota operando nos horários de pico e 60% nos demais horários, sob pena de multa diária de R$ 50 mil, o sindicato suspendeu a paralisação nos terminais de ônibus.

O sindicato disse que uma nova reunião entre os empresários e o Poder Público deve acontecer nesta quinta-feira, 26 de maio, para discutirem uma contraproposta a ser apresentada aos trabalhadores. “Vamos aguardar o resultado desse encontro. No entanto, seguimos em ‘Estado de Greve’. Não vamos ceder um único direito, uma única reivindicação. Os trabalhadores estão decididos, firmes e fortes junto ao sindicato”, disse o presidente do sindicato, Valdevan Noventa.

Greve do Metrô

Agora referente à greve do Metrô de SP, os metroviários também estavam em campanha salarial e na última terça-feira, 24 de maio, foi realizada uma assembleia da categoria.

O Sindicato dos Metroviários aceitou a proposta de reajuste oferecida pelo Metrô e a greve que aconteceria na quarta-feira, 25 de maio, foi cancelada definitivamente. Caso a greve fosse declarada, prejudicaria os passageiros das linhas 1-Azul, 2-Verde, 3-Vermelha e 15-Prata, que são operadas pelo Metrô.

De acordo com o sindicato, o Metrô vai pagar dois “Steps” (isonomia salarial), um em 31/08/2022 (referente a 2020) e o outro em 31/01/2023 (referente a 2021).

Além disso, a categoria aceitou a proposta de reajuste de 12,26% para os salários e também para o vale-refeição e vale-alimentação. Os metroviários reivindicavam aumento de 20%.

Leia também

Mobilidade Sampa

Siga o Mobilidade Sampa no Twitter, Instagram, YouTube e Facebook e fique informado sobre a mobilidade urbana de São Paulo e Região Metropolitana.