Frota de ônibus ganha reforço a partir de segunda-feira, dia 8

85
Frota de Ônibus Via Sudeste SPTrans
Foto: Bruno Kozeniauskas/Ônibus Brasil

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes e da SPTrans, determinou que sejam adicionados à frota a partir da segunda-feira, dia 8 de junho de 2020, 784 ônibus dos 2 mil previstos para operar em caso de necessidade. O reforço é mais uma medida para reduzir a disseminação do vírus e os impactos de uma pandemia de caráter global na rotina do município.

Com isso, a frota em circulação será de 9.178 veículos ou 71,62% da frota operacional nos dias úteis pré-quarentena, sem oscilação nos entre picos. A medida visa a garantir a segurança dos passageiros, motoristas e cobradores no transporte coletivo, tendo em vista a previsão de reabertura de escritórios e concessionárias de veículos.

Para evitar aglomerações, a administração municipal estabeleceu o escalonamento na entrada e saída dos trabalhadores dos comércios e serviços autorizados a funcionar novamente de forma presencial.

Dessa forma, com o horário de pico diluído, a SPTrans já enviou uma circular para as empresas concessionárias de ônibus orientando para que as viagens sejam realizadas sem exceder a capacidade máxima de passageiros sentados. Assim, os motoristas terão autorização para não parar em pontos de embarque caso o ônibus já tenha todos seus assentos ocupados.

A SPTrans informou que as equipes de campo seguem monitorando a movimentação de passageiros durante todo o período de quarentena e fará os ajustes necessários para adequar a frota à demanda e garantir o transporte público à população, em especial aos trabalhadores de serviços essenciais.

OUTRAS MEDIDAS

  • Uso obrigatório de máscaras nos ônibus e terminais;
  • Marcação no solo nos terminais para sinalizar a distância de um metro entre os usuários nas filas;
  • Higienização dos ônibus entre as viagens, principalmente nos locais onde há contato dos passageiros como balaústres, corrimãos e assentos;
  • Higienização do ar-condicionado;
  • Limpeza dos terminais, plataformas e banheiros;
  • Autorização do uso de cortina em “L” para proteção do motorista;
  • Ações de orientação e conscientização sobre cuidados e higiene pessoal por meio de mensagens sonoras e cartazes nos terminais, redes sociais e no Jornal do Ônibus;
  • Monitoramento diário para ampliação e remanejamento da frota, se necessário.

LEIA TAMBÉM

Deixe seu comentário