Metrô de São Paulo lança projeto Achados na Leitura

219
achados na leitura metrô
Foto: Divulgação/Metrô de São Paulo

O Metrô de São Paulo lança o projeto #achadosnaleitura para celebrar o Dia Mundial do Livro com o objetivo de incentivar o hábito da leitura. Nesta terça-feira, dia 23 de abril, na estação Brigadeiro, da Linha 2-Verde, serão instaladas duas estantes com 200 livros disponíveis para os passageiros.

Com o lema “Alguém perdeu, nós achamos e todos compartilharemos”, o projeto piloto permite o acesso dos passageiros aos exemplares recebidos na Central de Achados e Perdidos do Metrô, que não foram procurados há mais de 60 dias, tempo máximo para que os objetos permaneçam no local.

Em paralelo, os passageiros do Metrô também podem colaborar para manter as estantes sempre cheias, doando seus próprios livros. Além disso, poderão ainda disseminar a ideia registrando por foto o momento da retirada ou entrega de um livro e compartilhar nas suas próprias redes sociais, marcando as hashtags #metrosp e #achadosnaleitura.

As estantes serão itinerantes e mudarão de estação a cada dois meses, permitindo que os passageiros de todas as linhas e estações participem da iniciativa.

Como funciona?

Todos os livros da Central de Achados e Perdidos que estarão na estante terão um carimbo que os identifica como parte do projeto. De início, o Metrô vai disponibilizar cerca de 200 livros de diversos temas.

O estoque será reposto semanalmente por funcionários do Metrô. Os passageiros poderão levar os livros, devolvendo-os após a leitura para que novas pessoas possam utilizá-los.

Para colaborar, basta levar um exemplar até a estação onde a estante estiver localizada. Não serão aceitos livros didáticos e de cunhos religioso, político ou sexual.

Deixe seu comentário

comentários

Publicidade

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here