Pela 8ª vez em 11 edições, bicicleta vence o Desafio Intermodal em São Paulo

316
Foto: Instituto CicloBr

O menor tempo do 11º Desafio Intermodal 2016 em São Paulo foi novamente da bicicleta por vias rápidas. O ciclista Marcelo Florentino Soares fez o percurso de aproximadamente 10 km entre a Praça General Gentil Falcão, no Brooklin e a Prefeitura Municipal, no Anhangabaú, em apenas 18 minutos. Esta é a 8ª vez, dos 11 desafios realizados até hoje, que a bicicleta por vias rápidas faz o menor tempo. Vale destacar que o Desafio Intermodal não é uma corrida, mas um comparativo de eficiência de deslocamento na cidade.

O destaque desta edição, no entanto, não foi apenas a eficiência da bicicleta, mas a constatação que dos 9 modais com tempo inferior a uma hora, 7 foram modais ativos – entre os motorizados, apenas a motocicleta conduzida por Victor Campos e a combinação trem e metrô, utilizada por José Gonçalves, conseguiram tempo inferior a 1 hora de deslocamento. A motocicleta ocupou a 3ª colocação (30 minutos), atrás da bicicleta por vias rápidas conduzida por um homem (Marcelo Soares – 18 minutos) e o mesmo modal conduzido por uma mulher (Roberta Godinho – 25 minutos).

Após a motocicleta chegaram Luciano Santos, de skate (45 minutos); Paulo Machado, de patins (46 minutos); Silvia Cruz, na corrida (48 minutos); Daniel Hasse, de bicicleta por ciclovias (estrutura que já abrange quase a totalidade do percurso), em 53 minutos; José Gonçalves na intermodalidade trem e metrô (55 minutos) e a bicicleta conduzida por Vera Penteado, representante da melhor idade (59 minutos).

Os demais modais, incluindo táxi (Kaciane Martins), ônibus (Samir Souza), caminhada (Carlos Aranha), Uber (Silvia Ballan), ente outros, concluíram a prova em 1 hora ou mais. Outro ponto que chamou atenção nesta edição do Desafio Intermodal foi o tempo de deslocamento do automóvel particular, conduzido por José Brunetti, que com 1 hora e 49 minutos foi o último a chegar. Luis Eduardo, deficiente visual que utilizou o ônibus com o auxílio do aplicativo CittaMobi, chegou em 1 hora e 15 minutos. Também participaram Henrique Boney (bicicleta dobrável + ônibus); Paulo Alves (bicicleta por vias calmas) e Bruno Nogueira (bicicleta + metrô).

A experiência comprova a eficiência dos modais ativos em uma metrópole, mesmo com pouco investimento em infraestrutura e a falta de respeito por parte de motoristas com quem opta por este tipo de deslocamento. O coordenador de Mobilidade Urbana da Rede Nossa São Paulo, Carlos Aranha, fez o deslocamento a pé e lamentou o descaso histórico do poder público para quem caminha. “A mobilidade a pé é a forma mais negligenciada na cidade de São Paulo, apesar de ser a mais praticada e óbvia”, afirmou Carlos Aranha.

Para Silvia Cruz, cofundadora da ONG Corrida Amiga, que fez o percurso correndo, a cidade ainda é muito hostil para quem se desloca ativamente, mas esta ainda é a melhor maneira de experimentá-la. “Vale muito a pena sair da bolha do carro, vivenciar a cidade e seus problemas, demandar melhorias para os tomadores de decisão”, afirmou. O presidente do Instituto CicloBR, Hamilton Takeda, comemorou o resultado do Desafio Intermodal e defendeu o transporte ativo na cidade. “Ele diminui o número de carros nas ruas, diminui a emissão de poluentes e é capaz de mostrar as pessoas um outro jeito de chegar no seu destino”, lembrou Hamilton Takeda.

Além do fator tempo, foram consideradas questões como o custo de cada modal e a emissão de poluentes, o que revela uma distância ainda maior de eficiência entre a bicicleta e o carro.

Os resultados estão abaixo:

1 – Bicicleta vias rápidas: (Homem) 18 minutos
2 – Bicicleta vias rápidas: (Mulher) 25 minutos
3 – Moto: 30 minutos
4 – Skate: 45 minutos
5 – Patins: 46 minutos
6 – Corrida: 48 minutos
7 – Bicicleta ciclovias: 53 minutos
8 – Trem e Metrô: 55 minutos
9 – Bicicleta (idosa): 59 minutos
10 – Táxi: 01h00
11 – Bicicleta dobrável e ônibus: 01h01
12 – Ônibus: 01h05
13 – Bicicleta vias calmas: 01h08
14 – Bicicleta/Metrô: 01h13
15 – Deficiente visual (Ônibus): 01h15
16 – Caminhando: 01h16
17 – Uber: 01h28
18 – Carro: 01h49

Foto: Instituto CicloBR
Foto: Instituto CicloBR

* Com informações do Instituto CicloBr

Deixe seu comentário

comentários

1 COMENTÁRIO

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here