Detran.SP bate 30 milhões de licenciamentos digitais em 2 anos

Disponível desde maio de 2020 no Estado de São Paulo, serviço é oferecido de forma 100% eletrônica

51
Carros Verde Cinza
Foto: Divulgação

Praticidade e agilidade. Esses dois adjetivos definem o licenciamento digital, documento presente no cotidiano de milhares de condutores paulistas. O serviço, que completa dois anos neste mês de maio, já foi realizado por 30,1 milhões de motoristas no Estado de São Paulo. Os dados do Detran.SP são referentes ao período entre maio de 2020 e abril deste ano.

Somente nos quatro primeiros meses de 2022, cinco milhões de proprietários de veículos já regularizaram a documentação digitalmente. Janeiro foi o mês com mais emissões. Foram 3,2 milhões.

Conhecido também por CRLV-e (Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo), o documento digital possui a mesma validade jurídica do formato impresso. Com a versão eletrônica, não é necessário também que o cidadão se dirija a uma unidade de atendimento do Detran.SP ou do Poupatempo.

O proprietário tem total independência para baixar a versão eletrônica no celular ou, se quiser, imprimir o próprio documento em casa. O condutor pode ainda compartilhar CRLV-e com todos que utilizam o veículo.

“É importante que os motoristas paulistas tenham uma boa experiência na utilização dos serviços públicos digitais, economizando dinheiro e resolvendo suas questões com o Detran.SP de maneira simples, com menos burocracia e mais comodidade”, explica Neto Mascellani, diretor-presidente do Detran.SP.

Capital lidera

Em todo o Estado de São Paulo, a capital é o município com mais veículos licenciados no formato eletrônico. Desde o início da implantação do serviço, 6,8 milhões de proprietários regularizaram a situação online. Em seguida, as cidades com mais documentos emitidos digitalmente foram: Campinas (892.873), Guarulhos(699.730), Ribeirão Preto (602.512), São Bernardo do Campo (574.554) e Sorocaba (512.443).

CidadeDocumentos
São Paulo6,8 milhões
Campinas892.873
Guarulhos699.730
Ribeirão Preto602.512
São Bernardo do Campo574.554
Sorocaba512.443

Como licenciar

Para licenciar o veículo é preciso informar o número do Renavam e pagar a taxa de licenciamento via internet banking, aplicativo caixa eletrônico e/ou lotéricas. É necessário, porém, que o proprietário pague todos os débitos do veículo, como por exemplo: IPVA, possíveis multas exigíveis e a taxa de licenciamento.

Atualmente, as redes bancárias credenciadas são: Santander, Bradesco, Banco do Brasil, Safra, Itaú, Caixa Econômica Federal, além das lotéricas).

Assim, após o pagamento, o documento digital fica disponível para download e impressão no item “Licenciamento Digital” nos portais do Poupatempo, Detran.SP e Senatran, além dos aplicativos Poupatempo Digital, Detran.SP e Carteira Digital de Trânsito – CDT, onde o proprietário pode baixar o CRLV-e no próprio aplicativo, disponível nas plataformas Android e iOS. Caso prefira, o motorista poderá imprimir ainda o documento em papel sulfite comum (A4 branco).

Licenciamento 2022

Desde 3 de janeiro de 2022, o serviço de licenciamento antecipado está disponível no Estado de São Paulo. A providência é para todos os veículos, independentemente do final de placa. O serviço foi oferecido pelo Detran. SP para facilitar o pagamento do licenciamento junto com o IPVA (Imposto sobre Propriedade de Veículo Automotor). Quem não optar por essa modalidade, poderá aguardar o calendário de licenciamento anual, de acordo com o final da placa.

O calendário obrigatório deste ano terá início a partir de julho (veja tabela com o cronograma completo abaixo). Por exemplo: donos de veículos com placas terminadas em 1 e 2 devem regularizar a documentação até o dia 31 de julho de 2022. O calendário vai de julho a dezembro – exceto para caminhões e tratores, que têm prazos entre setembro e dezembro.

Calendário

Deixe seu comentário