Aos 50 anos, Socicam mira futuro e lança projeto para “terminal” de e-VTOLS

Ideia da companhia é redefinir os Terminais de Passageiros em Hubs multiuso dentro do conceito de Mobilidade Combinada

163
Imagem: Divulgação/Socicam

A Socicam, líder em infraestrutura de mobilidade no Brasil, chega aos 50 anos com planos para os próximos 50. A empresa, que está presente nos quatro cantos do País administrando terminais de todos os modais de transporte, vem destacando a importância de compreender estas estruturas para além da sua função inicial de conectividade, com serviços de conveniência e facilidades ampliados.

Mais recentemente, face ao debate mundial sobre inovação e mobilidade, a empresa percebeu que a ideia de multimodalidade ganhou novos contornos, especialmente se compreendida a partir do conceito de Mobilidade Combinada. Este conceito visa desenvolver sinergias entre os mais variados tipos de transportes de massa e outros de mobilidade, como e-Scooters, bicicletas e os e-VOLTS, com o objetivo de oferecer as melhores opções como alternativa ao transporte individual por carros. Este benefício é especialmente importante por apresentar soluções flexíveis capazes de contemplar o primeiro e o último quilômetro das viagens.

Embora os veículos elétricos de decolagem e pouso vertical, os chamados e-VTOLS, tenham deixado de parecer uma promessa tecnológica e estejam se materializando em acordos de produção e comercialização, resguardadas as questões de regulação, pouco se tratou até o momento sobre as infraestruturas de recepção desses veículos voadores. A Socicam, motivada pelo pioneirismo que impulsiona a sua trajetória, se debruçou sobre essa lacuna buscando suprir exatamente esta necessidade.

Assim, o Hub de Mobilidade foi concebido como uma infraestrutura multifuncional que prevê torre de controle operacional dos e-VOLTS, carregamento dos mais diversos veículos elétricos, serviços associados (hotéis, shopping centers, centros educacionais e até mesmo clínicas de exames) e integração com outros modais de transporte, desde ônibus municipais e intermunicipais até bicicletas. O projeto foi concebido pelo laboratório de inovação e sustentabilidade – Socicam Lab, em parceria com a Intertechne, empresa com forte atuação global no desenvolvimento e gerenciamento de projetos e obras de engenharia de alta complexidade.

“Faz 50 anos que trabalhamos para melhorar a vida das pessoas, ajudando diariamente na mobilidade por meio dos terminais de passageiros que gerimos. Agora, frente às novas revoluções tecnológicas, estamos pensando como levar a ideia de integração e conectividade a um novo patamar. A Mobilidade Combinada é algo que precisa acontecer, para melhorar o transporte em grandes cidades, trazendo melhorias significativas à sociedade e aos clientes do transporte coletivo”, explica Wanderley Galhiego Júnior, Diretor de Inovação e Novos Negócios da Socicam.

Imagem: Divulgação/Socicam

Na visão de futuro da Socicam, os terminais de passageiros serão hubs multimodais e multiuso, com opções de micro e macro mobilidade, inclusive com a preparação dos terminais para os transportes do futuro, como os e-VTOLS. “Nesse grande projeto, que visa os próximos 50 anos da empresa e das infraestruturas de transporte, já temos os estudos avançados para a implementação de pontos de pouso para os e-VTOLS integrados aos nossos empreendimentos”, pontua Galhiego Júnior.

“É importante que estejamos preparados para esse futuro, que não demorará 30, 40 anos, para serem uma realidade no nosso dia a dia, ao contrário, poderemos ter todas essas tecnologias de micro e macro mobilidade em cerda de cinco anos. Esse projeto é sobre isso, já anteciparmos o futuro dos terminais e da mobilidade urbana, por isso já estamos projetando os e-VTOLS integrados em Hubs que irão oferecer todas as facilidades e comodidade”, finaliza Galhiego.

O mercado de transporte aéreo tem grandes expectativas de expansão para os próximos anos e, em decorrência do potencial das aeronaves de e-VTOLs para revolucionar a mobilidade urbana, a Socicam tem trabalhado para se credenciar como protagonista dessa transformação no Brasil, uma vez que a expertise e a capilaridade dos negócios da empresa dão conta de amparar a implantação desse novo modelo de infraestrutura sustentável e multifuncional.

No Brasil, a Socicam administra 102 terminais rodoviários e urbanos, 24 aeroportos e quatro terminais marítimos. Contribuir com a mobilidade no Brasil está na essência da Socicam, que se empenha para assegurar o atendimento de mais de 100 milhões de pessoas por mês e apoiar todos os modais do transporte, uma vez que, mensalmente, ocorrem em seus empreendimentos cerca de um milhão de partidas rodoviárias, sete mil decolagens e 1.700 partidas marítimas.

Imagem: Divulgação/Socicam

Deixe seu comentário