Metrô pode entrar em greve no dia 1º de julho

75
Frota L Metrô Linha 3-Vermelha
Trem da Frota L do Metrô de São Paulo (Foto: Leonardo Monteiro dos Santos/CC BY-SA 2.0)

O Sindicato dos Metroviários informou nesta sexta-feira, dia 26 de junho de 2020, que a categoria pode paralisar as atividades na próxima quarta-feira, dia 1º de julho.

De acordo com o sindicato, o Governo do Estado de São Paulo quer retirar direitos e realizar cortes de salários da categoria.

Nos dias 24 e 25 de junho, a entidade realizou uma assembleia on-line onde 2.505 pessoas (90,42% do total) aprovaram o Estado de Greve, com possível greve marcada para o dia 1º de julho e a realização de uma nova assembleia na terça-feira, dia 30 de junho.

Resultado Assembleia
Imagem: Divulgação/Sindicato dos Metroviários

“Os trabalhadores aprovaram com mais de 90% dos votos a decretação de Estado de Greve, com possível paralisação no dia 1º/7 se a empresa e o governo Doria não retirarem a proposta de corte de salários e retirada de direitos. A assembleia contou com a participação de 2.505 trabalhadores, que decidiram lutar em defesa dos direitos ameaçados pelo Metrô e o governo Doria. A categoria realiza um serviço essencial, não parou durante a pandemia e recebe em troco ataques do governo e da empresa”, diz trecho do comunicado emitido pela entidade.

Na próxima semana, estaremos acompanhando o resultado da assembleia dos metroviários e novas informações serão divulgadas aqui no site.

Deixe seu comentário