Tropa de Choque retira com jatos d’água os manifestantes que interditavam a Avenida Paulista

128
Tropa de Choque retira manifestantes da Avenida Paulista, em São Paulo (Foto: Reprodução/TV Globo)

Dois carros blindados da Tropa de Choque da Polícia Militar chegaram à Avenida Paulista às 8h30 desta sexta-feira (18) para retirar cerca de 30 manifestantes contrários ao governo Dilma Rousseff e ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que insistiam em permanecer na via, que estava interditada havia 39 horas. Foi a primeira vez que a Polícia Militar usou um blindado com jato d’água para dispersar protesto.

Às 9h, os carros da polícia avançaram com jato d’água e dispersaram os manifestantes que estavam em frente ao prédio da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo). O capitão Sérgio Marques, informou que apenas uma bomba de efeito moral foi usada.

O protesto começou às 18h15 desta quarta-feira (16), segundo a Polícia Militar, e provocou trânsito na região. No início da manhã, a Polícia Militar informou que havia cerca de 150 manifestantes e dez barracas no local.

A Polícia Militar informou que não há registro de feridos. Os manifestantes ficaram molhados e um grupo seguiu protestando na calçada.

Também houve vandalismo na ciclovia da Avenida Paulista que foi pichada durante a madrugada e manhã desta sexta-feira (18), durante a manifestação.

Pouco depois da liberação, cerca de 20 pessoas que estavam na Paulista interditaram a Avenida Nove de Julho na altura da Alameda Itú, sentido Centro.

Esta marcado para esta tarde, na Avenida Paulista, um protesto de apoio a Lula e Dilma.

* Com informações do portal G1

Deixe seu comentário