​CPTM inaugura obras de reforma das subestações Pari e São Caetano

A CPTM inaugurou nesta quarta-feira (20/09) as obras de reforma das subestações Pari e São Caetano, o que irá garantir a melhoria da disponibilidade e confiabilidade para o sistema de energia de tração e serviços das Linhas 07-Rubi, 10-Turquesa e 13-Jade da CPTM. 

As subestações retificadoras são instalações do sistema elétrico fundamentais para alimentar os trens metropolitanos através da rede aérea de tração, bem como linhas de distribuição entre subestações e outros sistemas vitais (sinalização) para excelência e segurança da operação ferroviária. 

“Em conjunto com a implantação do sistema de sinalização CBTC na Linha 10-Turquesa, a reforma das subestações Pari e São Caetano contribuirá para a diminuição do intervalo entre trens e possibilitará o aumento da oferta de trens e lugares, com maior conforto e confiabilidade para o serviço de transporte de milhares de passageiros que utilizam o sistema ferroviário como modal de transporte na região”, afirmou Pedro Moro, presidente da CPTM.

O presidente participou da cerimônia de reinauguração da subestação do Pari, assim como o Secretário Executivo da Secretaria de Transportes Metropolitanos, Manoel Marcos Botelho.

O escopo de reforma das subestações retificadoras de tração do Pari (12MW) e de São Caetano (9MW) contemplaram o projeto executivo; fabricação e fornecimento de novos equipamentos; implantações, testes e comissionamentos. 

A subestação retificadora de tração do Pari será uma localidade telecomandada, com todas as manobras, controle e supervisão, via telecontrole, gerenciadas do Centro de Controle Operacional da CPTM, no Brás. 

A companhia investiu R$ 22,5 na subestação Pari, sendo R$ 13,6 milhões destinados à reforma e R$ 8,9 milhões à ampliação. Em São Caetano a reforma gerou investimentos de R$ 13,5 milhões. O contrato faz parte de dois contratos importantes para o sistema de suprimento atual de energia na CPTM: Siemens Norte-Sul (Linhas 7 e 10) e Siemens Leste (Linhas 11 e 12). 

O investimento total desses contratos gira em torno de R$ 418 milhões (em valores atuais). Entre os empreendimentos previstos nesses contratos estão reformas, modernizações e ampliações de subestações e cabines existentes, além da implantação de uma subestação nova (Dom Bosco, inaugurada em 2020) e de seis novas cabines seccionadoras (José Bonifácio, Capuava, Ferraz de Vasconcelos, Itaquaquecetuba, Utinga e Guapituba).