Peças do tatuzão da linha 2-Verde começam a ser transportadas do Porto de Santos

As peças que compõem o tatuzão da linha 2-Verde, vão ser transportadas do Porto de Santos, rumo à capital paulista.

Um conjunto de peças do tatuzão, equipamento que será usado em obras do Metrô de São Paulo, passará pelo Sistema Anchieta-Imigrantes nessa semana. A peça principal, chamada main drive, em formato de turbina, tem 7,8 metros de comprimento e 6,6 metros de largura e 190 toneladas, e está prevista para ser transportada pela pista norte da Imigrantes, entre terça e quarta-feira, das 23h às 5h. Hoje à noite, quatro peças menores, que compõem o equipamento, seguirão também do Porto de Santos para São Paulo.

As cargas se encaixam na categoria superdimensionadas ou especiais, que são aquelas que excedem algum dos seguintes parâmetros: 45 toneladas de peso bruto total, 5 metros de altura, 5,5 metros de largura e 30 metros de comprimento e, por isso, necessitam de agendamento e escolta da concessionária Ecovias para trafegarem.

O transporte será feito pela Anchieta, Interligação Baixada e pista norte da rodovia dos Imigrantes, que ficará interditada apenas para a passagem da carga, das 23h às 5h. Nesse período, o motorista poderá subir a serra pela rodovia Anchieta. 

A programação dessas operações é feita com data e horário pré-estabelecidos, após análise de fluxo de veículos e estudo da rota que pode ser utilizada, levando em conta as limitações do Sistema, como, por exemplo, largura da pista, capacidade de pontes e a altura de túneis.

Essa análise é realizada desde 2008 pelo Sisporte, Sistema de Programação de Operação para Trânsito de Cargas Excedentes, criado especialmente para a Ecovias. A tecnologia é capaz de simular todas as rotas possíveis, levando em conta as dimensões do veículo.