Entenda o movimento por trás da campanha “Respeite o espaço das outras pessoas” nos ônibus de SP

A SPTrans, companhia responsável pelo transporte público de ônibus em São Paulo, recentemente iniciou uma campanha para conscientização das pessoas sobre o espaço dos outros dentro dos ônibus. Intitulado de “Respeite o espaço das outras pessoas”, o movimento visa combater o chamado “manspreading”.

O termo “manspreading”, traduzido literalmente como “homem se espalhando”, refere-se à prática de homens se sentarem em transporte público ou em qualquer outro ambiente com as pernas abertas, ocupando o espaço equivalente a duas pessoas ou encostando nas pessoas ao lado, impedindo que outras pessoas compartilhem aquele espaço sem contato físico.

Conforme informado pela empresa, todos os 12,9 mil coletivos em circulação na capital receberão um informe sobre a campanha, dando informações como “Não ocupe mais de um assento no ônibus” e “Respeitar o espaço de quem viaja ao seu lado é um ato de cidadania”. 

Esse é um problema antigo nos transportes públicos das grandes cidades ao redor do mundo, e muitas mulheres sofrem com isso diariamente. A inspiração para a realização dessa campanha vem do metrô de Madri, na Espanha, onde desde 2017 são realizados vários alertas sobre a ocupação adequada dos assentos.

Inúmeras outras cidades também já realizaram campanhas sobre esse assunto, como Nova Iorque, nos Estados Unidos, onde placas também foram colocadas pedindo respeito com as pessoas que estão sentadas ao lado.

Esse tipo de ação publicitária é essencial para iniciar um debate sobre o tema e incentivar as mulheres a denunciarem abusos em transportes públicos. Na internet, é possível encontrar diversos relatos de mulheres que já sofreram com esse tipo de atitude, que muitas vezes vem acompanhada de práticas criminosas que precisam ser coibidas.

Apesar de ser muito comum no transporte público, é importante entender que esse tipo de comportamento não acontece somente em ônibus e metrôs, mas pode ocorrer em qualquer local público ou privado, onde várias pessoas precisam compartilhar o mesmo assento.

Falar sobre o assunto e colocar em pauta esse tipo de discussão é o primeiro passo para mudar certos comportamentos que já estão enraizados na sociedade. Muitas pessoas acabam tendo esse tipo de comportamento pelo hábito e não percebem o quanto isso pode ser inconveniente, principalmente para as mulheres.

O hábito de respeitar o espaço alheio é válido para o transporte público, mas também para quem compra passagem de ônibus de viagem ou avião. Independentemente do local, se colocar no lugar do próximo e respeitar os limites de espaço é fundamental para a boa convivência e o respeito entre as pessoas.