ViaQuatro e ViaMobilidade prestam homenagens no Dia Internacional da Mulher na engenharia 

234
Foto: Divulgação

Neste dia 23 de junho, as profissionais da engenharia na ViaQuatro e na ViaMobilidade têm muito a comemorar. Com um time cada dia mais diverso, as concessionárias aproveitam a data para trazer o ponto de vista destas mulheres sobre o que é desbravar profissões consideradas de cunho masculino pelo senso comum.

Tamires dos Santos Pereira, supervisora de manutenção civil noturna de toda a Linha 4-Amarela de metrô, comenta: “É muita responsabilidade coordenar pessoas para manter uma linha funcionando com excelência. Eu sou privilegiada por poder executar esse trabalho, liderar minha equipe e ver todo nosso empenho para fazer a diferença de forma ativa no dia a dia de milhares de pessoas que passam pela linha 4”. Sobre a data, a profissional considera de suma importância, pois valoriza a luta das mulheres por novas frentes de trabalho.

De forma parecida pensa Bárbara Pasqualini, engenheira da ViaMobilidade. Segundo ela, a importância da data está em abrir cada vez mais espaço para as mulheres na área. “Uma equipe com diversidade é muito rica para todos”, afirma. Para tanto, acha fundamental que as empresas continuem estimulando que mulheres se especializem na engenharia e diversifiquem o mercado. Para manter os espaços profissionais predominantemente masculinos seguros para receberem mais mulheres, a engenheira sugere: “Seria interessante sempre reforçar campanhas contra o assédio no ambiente de trabalho e contra preconceitos de gênero, afinal, todas e todos têm o mesmo potencial de desenvolvimento”, pontua.

Samara A. Leite Mouta é gerente de manutenção civil da Linha 5-Lilás e trabalha com manutenção civil há 15 anos. Ela comenta: “Hoje me sinto orgulhosa em ver meninas super talentosas e com grande potencial de desenvolvimento dentro da companhia, por isso acredito ser extremamente importante comemorarmos o Dia das Mulheres na Engenharia”.

Na ViaMobilidade desde 2009, antes mesmo de se formar engenheira, Renata Amália Bernardino, engenheira de manutenção civil, lamenta a dificuldade que as mulheres ainda enfrentam na vida profissional. “Espero ver cada vez mais mulheres engenheiras, com trabalho remunerado de acordo com suas competências”. É dessa maneira, ocupando espaços, que Renata acredita que isso possa acontecer. “Daí a importância da data, pois nos faz refletir a respeito da realidade”, observa.

O Dia Internacional das Mulheres na Engenharia, idealizado pela organização Women’s Engineering Society (WES), no Reino Unido, foi implementado para empoderar as mulheres na profissão de engenheiras e quebrar preconceitos de gênero em determinados cargos do mercado.

Deixe seu comentário