SPObras lança concorrência para obras do novo Terminal de ônibus Itaquera

387
Perspectiva do novo Terminal Itaquera (Imagem ilustrativa)

A SPObras lançou na terça-feira, dia 12 de abril de 2022, a concorrência para contratação das obras remanescentes do novo Terminal de ônibus Itaquera, na Zona Leste da capital. O novo terminal terá 36 mil m² de área construída e será implantado em área vizinha ao atual terminal, ampliando sua capacidade para receber novas linhas de ônibus, além de atender as transferências para as linhas de alta demanda do Metrô (Linha 3-Vermelha – Corinthians-Itaquera) e da CPTM (Linha 11-Coral). Após contratada, a intervenção será executada em 30 meses a partir da ordem de serviço. 

As obras contarão com financiamento do Governo Federal, por meio da Caixa Econômica Federal (CEF). A SPObras atuou junto ao órgão para atualização dos projetos do terminal, a fim de que os recursos fossem liberados e a licitação, viabilizada. No total, estão previstos investimentos da ordem de R$ 207,4 milhões, sendo R$ 60 milhões advindos da CEF e o restante como contrapartida da Prefeitura.

As informações sobre a licitação podem ser acessadas no Portal E-negocios da Prefeitura de São Paulo; a abertura dos envelopes com as propostas está prevista para o dia 13 de maio.

O Terminal de ônibus Itaquera existente foi implantado em 1988, com a finalidade de dar suporte à operação de um conjunto de linhas de ônibus integradas ao metrô. Com o crescimento orgânico da cidade, o cenário atual demanda a ampliação da capacidade de acomodação para pontos finais de linhas que atendem o transporte na região leste de São Paulo, questão que o novo terminal pretende sanar, além de desafogar as linhas do Metrô e da CPTM, sendo uma alternativa mais confortável para os passageiros.

Processo de construção virtual

Em iniciativa inédita no município, a empresa ou consórcio contratado deverá desenvolver um modelo digital de construção do novo terminal em 4D através da metodologia BIM – Building Information Modeling ou Modelagem da Informação da Construção.

O modelo digital vai permitir a emissão de relatórios de interferências; o planejamento da obra em 4D, simulando a sua construção ao longo do tempo, a fim de reduzir os riscos do não cumprimento de prazos contratuais para execução das obras; e a extração de quantitativos de serviços, conforme orçamento referencial e seus critérios de medição, para alimentar o processo de acompanhamento, fiscalização e medição da obra.

Deixe seu comentário