ONG busca coletivo para produção de conteúdo digital na periferia de São Paulo

Com o objetivo de construir uma estratégia de comunicação que dialogue com o público periférico, pressione ações do poder público e insira a problemática dos bicicletários para o público em geral, o Instituto Aromeiazero, organização que promove ações para reduzir as desigualdades sociais e tornar as cidades mais verdes e resilientes está com inscrições abertas para o Edital de Chamamento para produção de conteúdo digital. A ONG busca um grupo, coletivo ou associação atuante em áreas com médio/alto índice de vulnerabilidade da Região Metropolitana de São Paulo. A proposta selecionada receberá um valor de R$ 8.000,00 para desenvolver as atividades.

Diferente de outros meios de transporte, a bicicleta promove a mobilidade sustentável, a saúde, a geração de renda, a ciclologística e o lazer, além de ser o meio de transporte mais eficiente em distâncias de até 7 km, possibilitando que seja utilizada em trajetos curtos ou em trajetos mais longos, a partir da integração com outros modais, como o transporte público de alta capacidade. Para a garantia dessa integração, insere-se a importância não só da constituição de rede cicloviária acessível, mas também de bicicletários.

Com a finalidade de promover a intermodalidade, constituir infraestrutura para a promoção do uso da bicicleta e incentivar mais pessoas a pedalar, o Instituto Aromeiazero, em parceria com Ciclocidade e com patrocínio do Itaú Unibanco, desenvolve o projeto “Bicicletário Modelo”, que propõe-se a constituir um bicicletário próximo a estações de alta capacidade em áreas com altos índices de vulnerabilidade, nas bordas da cidade de São Paulo.

Como fase inicial do projeto, foi identificado que não há, no geral, a compreensão da importância dos bicicletários. Parte do público usuário do transporte público não considera o uso da bicicleta como uma alternativa, por não ser contemplado por infraestrutura adequada em seus trajetos. Pensando em mudar esse contexto, o Aromeiazero busca através deste edital, a construção de uma estratégia de comunicação que dialogue com o público periférico, pressione ações do poder público e insira a problemática dos bicicletários para todos.

Para se inscrever no edital é necessário que os grupos ou a maioria de seus membros tenham residência ou atuação em áreas do município ou da Região Metropolitana de São Paulo, cujo índice de vulnerabilidade social é médio, alto ou muito alto.Além disso, precisa que ao menos um dos membros seja microempreendedor (MEI e ME) ou pessoas jurídicas não-governamentais (com ou sem fins lucrativos).

As inscrições poderão ser feitas até dia 11 de março e o regulamento está disponível no site do Aromeiazero. Participe!

Sobre o Aromeiazero

O Instituto Aromeiazero é uma organização sem fins lucrativos que utiliza a bicicleta para reduzir as desigualdades sociais e contribuir para tornar as cidades mais resilientes. O Aromeiazero conta com o patrocínio institucional do Itaú Unibanco e da Argo Seguros, além de leis de incentivo, sendo grande parte das ações em periferias e comunidades vulneráveis.

Desde 2011, as iniciativas do Aro promovem uma visão integral da bicicleta, potencializando expressões culturais e artísticas, geração de renda e hábitos de vida saudáveis. Para maiores informações, acesse o site do Instituto.