Moovit usa big data para monitorar impacto global do Covid-19 no transporte público

47
Meia Tarifa Bilhete Único Cobradores Nova tarifa Transporte público
Foto: Leon Rodrigues/Secretaria de Comunicação

O Moovit está monitorando o impacto do novo coronavírus no transporte público no mundo todo e atualiza diariamente uma nova seção de seu Relatório Global. As informações estão disponíveis no site do Moovit.

O relatório de big data é alimentado com dados anônimos de milhões de usuários do Moovit em todo o planeta. No Brasil, estão sendo analisadas 10 cidades, e algumas informações já podem dar uma dimensão do impacto:

  • A redução média foi de -63%;
  • São Paulo se manteve nessa média, com quase -63%; Rio de Janeiro está com -59%; Brasília, com -55%;
  • O impacto foi maior em Fortaleza, onde a redução passa dos -70%; e menor em Belo Horizonte, pouco acima dos -51%;
  • A queda começou a ficar mais forte a partir do dia 13 de março e entrou nos últimos dias em uma tendência de estabilização.

É uma redução aguda, mas ainda não tão grande como em outras capitais da América Latina:

  • Em Buenos Aires, a queda é de -75%;
  • Em Santiago, de quase -80%;
  • Em Lima, de -90%.

Na grandes cidades europeias, a redução também é bem drástica:

  • Em Roma e Milão, de -89%;
  • Em Madri, de -88%;
  • Em Paris, de -86%;
  • Em Lisboa e Londres, de -75%.

Confira abaixo os dados do relatório do dia 2 de abril do transporte público das 10 cidades brasileiras que estão sendo analisadas. Lembrando que os dados são atualizados diariamente no site do Moovit.

  • Fortaleza: -69,5%
  • Porto Alegre: -67,3%
  • Salvador: -66,7%
  • Campinas: -66,6%
  • Recife: -65,1%
  • São Paulo: -62,8%
  • Curitiba: -62,5%
  • Rio de Janeiro: -59,6%
  • Brasília: -55,5%
  • Belo Horizonte: -51,4%

Deixe seu comentário

comentários