Cinco atividades para renovar os ares durante os trajetos feitos por São Paulo

52
Cinco atividades Google Station Transporte público
Foto de rawpixel.com por Pexels

Em grandes metrópoles, os trajetos feitos por boa parte da população durante o dia a dia ocupam uma parte considerável das políticas públicas. Com São Paulo, isso não é diferente.

A metrópole com 21,6 milhões de habitantes – que conta com vários tipos de transporte público e vias de acesso para carros, caminhões, bicicletas e pedestres – precisa lançar mão de grandes esforços para coordenar as viagens que são feitas todos os dias em seus domínios.

E ainda que possa parecer fácil se retirar da rotina no trânsito por meio dos supercomputadores de bolso, que atualmente nos acompanham a todo momento, nem sempre aqueles que utilizam as malhas de transporte de São Paulo e adjacências são bem-sucedidos na busca por esse respiro, visto que a mobilidade na região ainda não está entre as melhores do mundo.

Além disso, em alguns casos, como quando estamos dirigindo um veículo, usar nossos smartphones para distrações não é possível nem recomendável por motivos bastante óbvios.

Assim, achar um lugar confortável dentro do ciclo muitas vezes repetitivo que encontramos ao percorrer os trajetos de casa até o trabalho, e vice-versa, não é sempre tão simples quanto parece. Por isso, decidimos indicar cinco atividades que vão ajudar você a sair da rotina que o vaivém cotidiano cria e até a renovar suas interações com a cidade durante esses (às vezes longos) trajetos.

Séries e filmes para os que percorrem vias e trilhos da capital paulista

Não faz tanto tempo assim que foi introduzida a nós a possibilidade de ver séries e filmes em nossos celulares pela internet. Ainda que os smartphones tenham sido massificados a partir do começo da década, os aparelhos em grande parte não operavam com o processamento necessário para rodar uma plataforma como a Netflix. Além disso, havia o entrave na utilização da internet, com limites de franquia e velocidade muito baixa de transferência.

Por sorte, tivemos grandes avanços nos dois âmbitos. Hoje em dia nossos celulares são quase tão potentes quanto computadores e laptops, e a introdução da tecnologia 4G em nossas redes no ano de 2013, como lembra matéria publicada no portal G1, fez com que a internet mobile se tornasse banda larga.

Dessa forma, mesmo no sacolejo do trem e do ônibus em suas rotinas matinais, você pode acessar sua playlist de vídeos preferidos no YouTube e plataformas de streaming como a Amazon Prime Video, que chegou recentemente ao Brasil oferecendo um bom número de séries exclusivas para seus clientes.

Jogos ao alcance do seu bolso

Outra área da indústria do entretenimento que se beneficiou muito das evoluções no mercado dos celulares foi a de jogos. Anteriormente, o gamer mais dedicado à arte era obrigado a carregar consigo um console portátil para poder subir o nível dos seus Pokémons. Nos dias atuais, entretanto, esse já não é mais o caso.

Atualmente é possível acessar na palma da sua mão diferentes portais que oferecem serviços ligados ao ramo do entretenimento. Plataformas como a da Innogames, com diversos jogos de estratégia que colocam você de frente com jogadores de todo o mundo, e a da Betway cassino online, que oferece uma diversa gama de modalidades, como blackjack e roleta, estão à disposição independentemente do lugar em que nos encontremos.

Isso sem mencionar opções como a Apple Store, em que é possível fazer o download de diferentes aplicativos, e o Google Play, que além de jogos oferece produtos como livros, música, entre outros, para você se divertir e aprender. O melhor é que toda essa oferta não impede que você continue a usar o seu portátil, uma vez que a Nintendo e seus diversos jogos para o console Switch dão continuidade a essa tradição.

Podcasts para ficar informado sobre o que ocorre no mundo

Os podcasts têm ficado cada vez mais comuns no discurso popular graças à entrada de grandes empresas como a Globo no mercado. Entretanto, antes de essa gigante da mídia ocupar esse espaço, já existiam no Brasil várias comunidades – ainda que diminutas em alcance quando comparadas à maior empresa de comunicações do país – que se formavam em torno de podcasts de sucesso.

Dentro desse nicho, o principal objetivo é enriquecer o ouvinte com informações sobre algum assunto que seja de seu interesse. Esse é o caso de Jogabilidade, podcast dedicado a histórias, avaliações e notícias sobre jogos, e Xadrez Verbal, que discorre sobre notícias internacionais. Ambos podem ser ouvidos no seu celular, por meio de browsers e aplicativos, e te fazer companhia até mesmo no seu carro, por meio da conexão USB ou pelo Bluetooth do seu celular.

Estudar sem precisar levar com você pilhas de papel

Um hábito comum entre os universitários é estudar em qualquer lugar, por mais desconfortável que o local seja. Seja em pé no ônibus durante um dia frio ou sentado no metrô na quentura do fim do verão, o que importa para esses estudantes é absorver o máximo de conteúdo no trajeto até a faculdade antes daquela prova de suma importância.

Nem todo mundo, no entanto, consegue aprender ou revisar informações desse jeito. E, para essas pessoas, a boa notícia é que ele não é a única opção e se torna quase obsoleto perto de soluções que te oferecem cursos online, como é o caso da Udemy. A plataforma disponibiliza mais de 100 mil opções, que vão desde aprendizado de idiomas até cursos completos de programação em várias linguagens.

Que tal uma pedalada?

A última opção é a mais “fora da curva”, por assim dizer, e quiçá por isso é também a mais radical. Mas por que não aproveitar, num dia qualquer, os corredores de bicicleta espalhados pela cidade para fazer sua viagem até o trabalho?

As opções de trajeto são diversas, e aplicativos como o Pedala SP podem te ajudar a criar roteiros. E, para os que não têm bicicleta, é possível alugar uma por meio de programas como o Bike Sampa.

Gostou das nossas dicas? Elas podem te ajudar a prestar mais atenção nos detalhes que passavam despercebidos durante seus trajetos e têm potencial de promover uma vida mais saudável, caso a pedalada se torne rotina. A escolha é sua. E o ganho também!

Deixe seu comentário