Palestra sobre inovação marca aula magna do MBI Ferroviário

14
Aula MBI Ferroviário Inovação
Foto: Divulgação/CPTM

Na segunda-feira, dia 25 de novembro, a PhD Regina Magalhães, que é diretora de Infraestrutura e Mobilidade da Schneider Eletric, proferiu a aula magna do MBI (Master Business Inovation) em Tecnologia Ferroviária da CPTM. A PhD falou sobre a importância da inovação no futuro das empresas de mobilidade, com exemplos de soluções que já são realidade.

O gerente de Educação do Senai São Paulo, Doutor Professor Clécios Batista, também participou da aula inaugural do curso, que é promovido pela CPTM em parceria com o Senai. Ele falou sobre o “porquê inovar agora no presente”, provocando uma reflexão sobre o paradigma dos negócios digitais e a geração de valor para pessoas e acionistas.

A aula aconteceu na Faculdade Senai Mariano Ferraz e reuniu os 32 colaboradores e alunos da CPTM selecionados no processo interno. O curso lato-sensu terá cinco módulos, ou “estações”, cada uma com um tema diferente. Ao final de cada etapa, os alunos deverão apresentar projetos inovadores que tragam benefícios à companhia.

A professora do primeiro Módulo do MBI Ferroviário, Alessandra Yoshida, também se apresentou para a turma. Jornalista por formação, Alessandra Yoshida fundou em 2002 a Change Manager Desenvolvimento Humano, consultoria que se dedica ao gerenciamento de mudanças em projetos de implementação de ERP, planejamentos estratégicos, desenvolvimento de equipes, mudanças organizacionais e culturais.

MBI CPTM
Foto: Divulgação/CPTM

Para o presidente da CPTM, Pedro Moro, o fato da turma ser heterogênea será um diferencial positivo. “O grupo selecionado incluiu engenheiros, arquitetos, auditores, advogados, analistas, técnicos e maquinistas, entre outros. O que ao meu ver ajudará muito na disseminação do processo de inovação e transformação digital na empresa”.

A colaboradora Cristina Cândido, que atua no núcleo de Comunicação Digital, foi uma das selecionadas para o MBI e está entusiasmada com o novo desafio. “Tenho altas expectativas para essa oportunidade inédita que a CPTM vai nos proporcionar. Espero aprimorar o meu espírito inovador e auxiliar na melhoria de processos internos e na construção de uma nova forma do passageiro enxergar e experimentar a Companhia, além da operação que ele já vê diariamente”.

O empresário Vicente Abate, presidente da Abifer (Associação Brasileira da Indústria Ferroviária) também prestigiou o evento que marcou o início do primeiro MBI Ferroviário do mundo. As aulas acontecerão na unidade do Senai na Vila Leopoldina e haverá imersões na CPTM e em ambientes colaborativos, como startups e laboratórios de inovação. Também será possível ao aluno fazer um módulo do curso em outro país, como Estados Unidos, Europa ou Ásia.

Deixe seu comentário

comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here