21ª NT Expo tem resultado positivo e já conta com nova data para a próxima edição

149
nt expo são paulo
Foto: NT Expo

A 21ª NT Expo terminou de forma positiva. Após o mercado atravessar um período de baixos investimentos, as indústrias do setor metroferroviário esperam a retomada dos projetos tanto no segmento de carga como de passageiro.

O primeiro grande projeto é o leilão de trecho da Ferrovia Norte-Sul, que aconteceu nesta quinta-feira, dia 28 de março, e teve como vencedora a Rumo Logística.

A presença expressiva de autoridades na feira reforçam a retomada dos projetos metroferroviários no Brasil. Diante desse cenário, a 22ª NT Expo já tem nova data e local: a próxima edição da feira acontece de 16 a 18 de março de 2021, em um pavilhão específico do São Paulo Expo.

nt expo 2019
Foto: NT Expo

“O clima foi de otimismo entre os expositores. Todos aguardam ansiosamente os iminentes investimentos nos projetos metroferroviários. O leilão de trecho da Ferrovia Norte-Sul é apenas o primeiro anúncio”, destaca a gerente geral do portfólio de infraestrutura da Informa Exhibitions, organizadora do evento, Márcia Gonçalves. Segundo a executiva, esse cenário positivo atraiu importantes representantes de entidades internacionais.

Além das autoridades presentes nos dois primeiros dias do evento, a 21ª NT Expo contou com a presença de diversas autoridades no encerramento:

  • Brian Alberts, diretor de segurança da Associação Americana de Transportes Públicos;
  • Polly Hanson, diretor de trânsito, risco e gerenciamento de emergência da Associação Americana de Transportes Públicos;

  • Constantin Dellis, chefe da secretaria geral da Associação Latino-americana de Metrôs e Subterrâneos;
  • Alexander Ellwanger, presidente da Pandrol para a América do Sul;
  • Ronaldo Caiado, Governador do Estado de Goiás;
  • Wilder Morais, secretário de Indústria e Comércio do Estado de Goiás;

Positivismo entre as associações

“A realização da NT Expo e Intermodal 2019 representou um espaço amplo e oportuno para que as nossas concessionárias – e a própria entidade – pudessem se aproximar de novos ‘players’ do setor e, em muitos casos, estreitar relacionamentos e parcerias já em curso. Poder encontrá-los juntos, no mesmo local e data, é, sem dúvida, uma oportunidade única, ideal para os objetivos e projetos futuros, tanto da Associação Nacional dos Transportadores Ferroviários quanto das associadas. É com grande satisfação que participamos de mais uma edição desse que é o maior evento do setor na América Latina”, declarou o diretor executivo da Associação Nacional dos Transportadores Ferroviários, Fernando Paes.

“A NT Expo é o principal evento do setor ferroviário da América Latina e possibilita o intercâmbio de informações com empresas e entidades nacionais e internacionais e a integração entre as diferentes áreas da cadeia de fornecedores mundiais. Nesse sentido, a nossa participação se torna fundamental para formar um elo entre os operadores e o mercado de peças e equipamentos, propiciado no Brasil pela realização da NT Expo”, declara a diretora-executiva da Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos, Roberta Marchesi.

“O evento é uma oportunidade dos fornecedores apresentarem o estado da arte de seus produtos e serviços, quando estão presentes técnicos e compradores. Ao mesmo tempo, há um grande networking na feira. Assim, ainda que o negócio não seja fechado na NT Expo, a feira permite futuros contatos”, declara o presidente da Associação Brasileira da Indústria Ferroviária, Vicente Abate.

Estação do Conhecimento agregou muito conteúdo

Os dois palcos da Estação do Conhecimento contaram com a presença de mais de 40 palestrantes que conduziram seminários repletos de informação e conteúdo. O gerente técnico da Associação Nacional dos Transportadores Ferroviários, Ticiano Bragatto, apresentou o tema “Panorama e Desafios das Ferrovias de Carga”.

Segundo o executivo, de acordo com estudo da Confederação Nacional do Transporte, para o modal se tornar viável no Brasil, tanto de passageiro como de carga, seria necessário investimentos de R$ 744 bilhões.

Outra palestra foi a das empresas GE Transportation e Wabtec “Acelerando o futuro do transporte”, que tratou sobre o portfólio combinado pós fusão das duas companhias e as soluções digitais para operações ferroviárias automatizadas de carga e de passageiros.

Imprensa premiada

Outro evento que ganhou destaque na NT Expo foi a entrega do 2º Prêmio ANPTrilhos de Jornalismo da Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros. O presidente da entidade, Joubert Flores; o vice-presidente executivo da Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros, João Gouveia; e a gerente da NT Expo, Márcia Gonçalves, realizaram as premiações dos vencedores e finalistas.

A premiação contou com duas categorias, Mídia Digital e Mídia Impressa, recebendo um total de 91 inscrições. Os vencedores de cada categoria receberam troféu, certificado e premiação no valor de R$ 7 mil. Os segundos e terceiros colocados receberam troféu e certificado.

A reportagem vencedora na categoria Mídia Digital foi “A tragédia de Mariana vista pela janela do trem”, de autoria de Eumano Silva e coautores, publicada no jornal Metrópoles, em 2018.

“A hora e a vez dos VLTs” foi a reportagem vencedora da Categoria Mídia Impressa e foi escrita pela jornalista Renata Passos e publicada pela Revista Ferroviária na edição novembro/dezembro de 2018.

Conheça os vencedores por categoria:

Mídia Digital

Mídia Impressa

Ponto de encontro

O evento foi um ponto de encontro entre quem visita a feira e os expositores. Para a visitante da exposição e secretária do Metrô de São Paulo, Larissa Danielle da Silva, o evento foi muito interessante.

“Participo da NT Expo todos os anos e o conteúdo foi excelente. Aproveitei para fazer a minha inscrição no curso de pós-graduação na área ferroviária do Instituto de Pós-Graduação e Graduação. É preciso estimular investimentos no setor”, declarou.

“Quem não se mostra, não está no mercado para os olhos dos clientes. Por isso, achamos importante a nossa presença no evento, pois é a oportunidade de manter contato com o cliente para possibilitar novos negócios”, afirmou o diretor da Cavan Pré-Moldado (fabricante de dormente de concreto), Pedro Massucato.

Para o executivo da MPE Engenharia, Fábio Montanari da Cunha Pinto, o mercado está crescendo e a empresa está voltando à NT Expo em um momento positivo. A empresa realiza a manutenção dos trens da série 2000 e 9000 da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos, entre outros sistemas.

Juntas no estande, a Power Turbo e a norte-americana Maven Engineering Corporation trouxeram para a feira soluções de engenharia, fabricação e montagem de peças para motores de locomotivas. “Em relação ao mercado brasileiro, temos boas expectativas. Nos últimos três anos, o Brasil enfrentou a pior fase e agora tende a crescer”, estima o vice-presidente de venda da região ibero-americana da Maven, José Velazquez.

A International Monorail Association, com sede em Las Vegas, apresentou no evento o serviço de esclarecimento sobre a necessidade de implantação ou não de projetos de monotrilho.

“Ajudamos tecnicamente na definição do melhor sistema de trilhos para passageiros. O monotrilho é ideal para locais que precisam de muita desapropriação. Verificamos um potencial gigantesco no mercado brasileiro, especialmente nas cidades de Minas Gerais”, detalha o embaixador da associação para a América Latina, Phellipe Barcelos, ao dizer que o monotrilho tem diferentes espécies: suspended, straddle, inverted-T e maglev.

No mesmo estande, a empresa Fogtec trouxe para a feira as soluções de combate à incêndio. “Os produtos da marca compõe cerca de 90% da frota da CPTM e do Metrô de São Paulo”.

A austríaca Linsinger apresentou na 21ª NT Expo as máquinas para manutenção de trilhos. De acordo com o gerente internacional de vendas da companhia, Andreas Dirnberger, a empresa tem a perspectiva de fazer um fornecimento nos próximos seis meses. “O nosso veículo MG11 tem o diferencial do tamanho, pois ele cabe no túnel da cidade de Londres, na Inglaterra, que é o menor do planeta”, destaca.

Estreante na feira, a BFG International trouxe soluções de fibra de vidro para a parte interna de trens de passageiros. “O cliente desenvolve o projeto e fazemos as recomendações”, detalha o gerente de projetos da empresa, Maurício Masili.

Segundo ele, é esperada uma retomada do mercado no médio prazo. A tecnologia da empresa já está presente no VLT Carioca e na Linha 15-Prata do monotrilho. “Foi importante a nossa presença na feira. O movimento foi maior que o esperado. Fizemos bons contatos, que desejamos reverter em negócios”, diz o executivo da empresa com unidade em Joinville e matriz no Barém.

A Marcopolo lançou, na NT Expo 2019, a Marcopolo Rail, sua nova marca para atuação no segmento metroferroviário para prover soluções de mobilidade de forma sustentável. O objetivo é agregar o know-how adquirido nas soluções para o transporte de massa, como os sistemas BRT (Bus Rapid Transit), aos modais de vias elevadas, como People Movers e similares e os Veículos Leves sobre Trilhos.

Segundo o Head de Inovação da Marcopolo, Petras Amaral, o foco inicial da Marcopolo Rail inclui o fornecimento de soluções para modais ferroviários de até 25 mil passageiros por hora e sentido, que operem com velocidade máxima de 70 quilômetros por hora e possam atender tanto o segmento urbano, como intermunicipal, mostrando-se ótimas soluções aos atuais problemas de mobilidade em cidades acima de 300 mil habitantes.

Presença chinesa

Para o gerente regional de vendas para América do Sul e África da companhia China Railway Construction Heavy Industry Co, Charlie Chen, há expectativa de retomada da economia brasileira e projetos que serão oportunidades para a empresa.

“No segmento de carga, teremos no Brasil as renovações das concessões e os projetos greenfield”, destaca Charlie Chen. Sobre a primeira participação da empresa na NT Expo, o executivo diz que a experiência foi muito boa e acredita que a feira ter ocorrido de forma simultânea com a Intermodal trouxe mais visitação à NT Expo.

A também chinesa da cidade de Taicang trouxe para a feira o kit de peças de fixação de dormentes para VLT, o que inclui parafuso, chips elásticos, chapas isolantes e de suporte e clip de borracha para isolamento, que serve para diminuir o ruído.

“Desenvolvemos peças sob medida a partir do design”, declara o trader da empresa no Brasil, da ACL Global, Tony Loureiro, que destacou os diferenciais da empresa são as certificações e alta capacidade de produção.

A empresa chinesa CRRC Changchun Railway Vehicles Co apresentou na feira a sua experiência em pesquisa, desenvolvimento e design na construção de veículos para o setor metroferroviário, além de serviços, operações e manutenção.

De acordo com o brand manager da companhia, Wen Yitao, a empresa vê muitas oportunidades no mercado brasileiro. “Além dos projetos na China, nossa marca está presente nos sistemas de metrô de Chicago e Boston, nos Estados Unidos, e em Singapura”.

Deixe seu comentário

comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here