Metrô comemora Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência na Estação Tatuapé

0
159
dia nacional de luta das pessoas com deficiência
Foto: Divulgação/Metrô

O Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência será comemorado nesta quinta-feira, dia 21 de setembro, na Estação Tatuapé da Linha 3-Vermelha do Metrô. Das 12h às 19h, o público poderá prestigiar atividades musicais, artísticas e esportivas, além de buscar orientações nos balcões informativos que estarão à disposição no local.

O evento será aberto com a apresentação do Ballet de Cegos, da Associação Fernanda Bianchini. No decorrer da tarde, será apresentada um trecho da peça teatral Romeu e Julieta, dança em cadeira de rodas, show da orquestra ASAPH, que ministra aulas de música para pessoas de todas as idades, em uma escola situada em Guaianases, na Zona Leste de São Paulo, corais, entre outros. O evento também contará com a apresentação de integrantes da banda Tribo de Jah.

Durante o evento, os passageiros também poderão esclarecer dúvidas sobre diversos assuntos relacionados à inclusão, síndromes pouco conhecidas, preconceitos, além de poder entregar currículos para realocação no mercado de trabalho. Além destas atrações, haverá apresentações esportivas mostrando atividades como rugby para amputados e capoeira para pessoas com deficiência.

A celebração conta com a colaboração de entidades que buscam a melhoria na qualidade de vida de pessoas com deficiência, como a Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD), o Instituto de Medicina Física e Reabilitação do Hospital das Clínicas, o Centro de Integração de Educação de Jovens e Adultos e a Associação Laramara, entre outras.

Para encerrar as atividades, haverá apresentação da Banda dos Seguranças do Metrô, a partir das 18 horas.

Acessibilidade e inclusão

O Metrô de São Paulo é pioneiro e referência no atendimento às pessoas com deficiência e idosos. Todas as estações e trens operados pela Companhia são acessíveis e os funcionários plenamente capacitados para atender a essas pessoas. Diariamente, cerca de 2 mil pessoas com deficiência são atendidas pelos funcionários e 120 mil idosos utilizam o sistema metroviário. Os mais de 3 mil metroviários da operação recebem treinamentos anuais para prestar o melhor atendimento a todos os passageiros, inclusive aos deficientes.

Soma-se a isso um grupo de mais de 200 Jovens Cidadãos que auxiliam nos períodos de maior fluxo. O Metrô promove o acompanhamento desses passageiros com assistência direta até o embarque no trem, seguindo as orientações do procedimento e treinamento específico, de modo que na estação de desembarque tenha outro empregado para acompanhar com segurança a pessoa com deficiência até a saída da estação.

Para facilitar o acesso de pessoas com mobilidade reduzida, as estações contam rampas e escadas rolantes, piso tátil, sanitários públicos adaptados, bloqueios (catracas) ou cancelas que permitem a passagem de cadeiras de rodas ou carrinhos de bebês, além de sistemas de comunicação para monitoramento no deslocamento dos usuários com deficiência.

Para a comunicação com os deficientes auditivos, o Metrô dispõe de mais de 400 funcionários treinados em Língua Brasileira de Sinais. A infraestrutura de atendimento também inclui telefones públicos adaptados para pessoas surdas, deficientes em cadeiras-de-rodas e de baixa estatura nas estações mais movimentadas do sistema.

Como resultado de toda essa estrutura de atendimento e acessibilidade, o Metrô foi premiado pela União Internacional de Transportes Públicos, em 2015. O título destacou as ações de relacionamento inclusivas da Companhia, feita com idosos e as pessoas com deficiência.

Confira a programação abaixo:

Deixe seu comentário

comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO