Empresas EAOSA e Viação Ribeirão Pires estão paralisadas

295
Foto: Reprodução/Rádio Band News FM
Publicidade

A EMTU informa que as linhas intermunicipais operadas pelas permissionárias EAOSA (Empresa Auto Ônibus Santo André) e Viação Ribeirão Pires encontram-se paralisadas desde a tarde desta segunda-feira (03/10).

O secretário-geral do Sindicato dos Rodoviários do Grande ABC, Leandro Mendes, disse que motoristas, cobradores e profissionais que atuam na manutenção e nas garagens da EAOSA, paralisaram devido à falta de pagamento de benefícios. As linhas da EAOSA fazem o trajeto de Mauá a São Paulo, passando por Santo André e São Caetano do Sul.

O diretor do sindicato e coordenador da sede de Mauá, Erivan Vicente de Moura, informou que a empresa conta com cerca de 50 carros e 250 paralisados, número que realiza o transporte diário para a capital.

Os funcionários de outra empresa, a Viação Ribeirão Pires – que faz o trajeto de Ribeirão Pires para a capital paulista – começaram no final da manhã desta terça a retirar os carros das ruas, também em protesto pela falta de pagamento.

A Viação Ribeirão Pires atua com 30 carros por dia e cerca de 200 funcionários, informou Erivan Vicente de Moura.

O responsável pelas empresas confirmou que a EAOSA e a Viação Ribeirão Pires paralisaram as atividades – a primeira, por volta das 3h20 e a segunda, às 9h. Os funcionários pedem o pagamento de vale alimentação e participação nos lucros, que está atrasado.

As empresas informaram ainda que “veem passando por sérias dificuldades financeiras desde 2015”, após a concessão de benefícios de gratuidade a estudantes e idosos, mediante repasse do governo estadual, o que ainda não ocorreu, estando pendentes desde janeiro de 2016.

Os passageiros têm a opção de utilizar linhas municipais e a linha 10-Turquesa da CPTM como alternativa, conforme quadro abaixo:

 

* Atualização: 05/10/2016 às 09:30

Deixe seu comentário

comentários

Publicidade

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here