Seminário abordará impactos da implantação de velocidades seguras em São Paulo

182
Foto: Mariana Gil/WRI Brasil Cidades Sustentáveis

As altas velocidades nas ruas das cidades matam. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 1,2 milhão de pessoas em todo o mundo perdem a vida em acidentes de trânsito, anualmente. O Brasil é o 4º país com o maior número de óbitos. Os números alertam para tomadas de decisão e ações urgentes – entre elas, a redução do limite de velocidade em áreas urbanas. Este será o tema de debate do Seminário “Impactos da Implantação de Velocidades Seguras em Cidades”, que acontecerá dia 15 de dezembro, a partir das 9h, no Hotel Pestana, em São Paulo.

O encontro é realizado pelo WRI Brasil Cidades Sustentáveis, com apoio da Rede Nossa São Paulo, e integra a Iniciativa Bloomberg para Segurança Global no Trânsito, que tem como objetivo reduzir as mortes e lesões causadas por acidentes de trânsito em todo o mundo.

Velocidades mais baixas aumentam a possibilidade de condutores, pedestres e ciclistas verem uns aos outros e reagirem, evitando acidentes e reduzindo, assim, o número de mortos e feridos no trânsito. Uma redução de 5% na velocidade média dos veículos pode resultar em 30% menos acidentes fatais. Na Noruega, a redução do limite de velocidade de 60 km/h para 50 km/h em vias urbanas diminuiu em menos de 4 km/h a velocidade média do tráfego e promoveu uma redução de 45% nos acidentes fatais. No Brasil, São Paulo está reduzindo os limites de velocidade das vias marginais e arteriais e implementando o projeto Área 40 em locais com grande circulação de pedestres e ciclistas.

Especialistas nacionais e internacionais vão apresentar casos de sucesso e participar do debate com o público. Entre eles está Jennie Oxley, Vice-diretora do Curtin-Monash Accident Research Centre e Diretora Associada do Monash University Injury Research Institute, na Austrália, e Rod King, Fundador e Diretor da 20’ Plenty for Us, organização não-governamental que auxilia comunidades a reduzir limites de velocidade em vias urbanas, na Inglaterra.

Confira aqui a agenda do seminário.

Deixe seu comentário