Menor velocidade nas marginais e em vias da Zona Leste de São Paulo tem como objetivo reduzir índice de acidentes e mortes no trânsito

176
Foto: Marcelo Fontin/SMT

Estudo apresentado pelo secretário municipal de Transportes, Jilmar Tatto, revela que além da queda no número de acidentes a velocidade reduzida diminui os congestionamentos na cidade

A Secretaria Municipal de Transportes apresentou nesta quarta-feira (08/07) estudos sobre o impacto da redução de velocidade dos veículos em acidentes nas vias de São Paulo. A partir do dia 20/07, as marginais Tietê e Pinheiros terão velocidade reduzida nas pistas expressas, centrais e locais (veja relação abaixo).

Em 2014, morreram 73 pessoas e outras 1.399 ficaram feridas em acidentes nas duas vias. A literatura internacional mostra que a principal causa dos acidentes graves é a velocidade dos veículos. “Na medida em que a velocidade diminui, a tendência é reduzir o número de acidentes, sobretudo os mais graves”, afirmou o secretário municipal de Transportes, Jilmar Tatto.

De acordo com dados do Departamento de Transporte do Reino Unido, a chance de óbito em um acidente em que a velocidade do veículo é de 48 km/h é de 45%, e sobe para 85% com o carro a uma velocidade de 64 km/h.

A queda no número de acidentes e mortes nas vias em que a velocidade máxima permitida é de 40 km/h, a chamada Área 40, comprova esses dados. Na região central da cidade, antes da medida ser adotada, foram registrados 99 acidentes e sete mortes entre 01/08/12 a 30/09/13. Após a implementação da velocidade máxima de 40 km/h, houve uma queda de 18,5% no total de acidentes e 71% na ocorrência de mortes no período entre 01/11/13 e 31/12/14.

O secretário explicou ainda que a redução da velocidade no trânsito gera a diminuição dos congestionamentos. Tatto salientou que um veículo a 50 km/h necessita de 65 metros de distância do carro à frente para frear com segurança; a uma velocidade de 90 km/h são necessários 170 metros para a frenagem, ou seja, as distâncias necessárias para o veículo em maior velocidade frear aumentam os espaços vazios nas vias e, consequentemente, a extensão dos congestionamentos.

“Conforme você diminui a velocidade, reduz a necessidade desses espaçamentos. É como se você alargasse uma via. Isso tem impacto sobre o congestionamento, que diminui”, afirmou Tatto.

Além disso, de acordo com o Victoria Transport Policy Institute, localizado no Canadá, um motorista conduzindo um carro a 90 km/h precisa de uma área de 465 metros quadrados para frear com segurança. A 50 km/h, são necessários 140 metros quadrados para a frenagem. Neste caso, é avaliada a condições de segurança frontais, traseiras e laterais.

Redução de velocidade nas Avenidas Jacu-Pêssego e Aricanduva

O secretário Jilmar Tatto também anunciou a redução da velocidade nas Avenidas Jacu-Pêssego e Aricanduva, ambas localizadas na Zona Leste da cidade.

O novo limite, que cairá de 60 km/h para 50 km/h nas duas vias, entra em vigor no dia 03/08. A CET fez um ranking das vias mais violentas da cidade. Na Jacu-Pêssego, foram 244 vítimas de acidentes, dessas, 23 perderam a vida no trânsito em 2014.

Campanha de divulgação

Desde esta quarta-feira (08/07), faixas e painéis já trazem mensagens alertando o motorista para os novos limites de velocidade nas marginais. As mensagens também informam o número de vítimas no trânsito da cidade.

Nas marginais Tietê e Pinheiros, serão distribuídas 81 faixas informativas. Os 64 painéis eletrônicos espalhados pela cidade, sendo 28 só nas marginais, também trarão informações sobre as novas velocidades permitidas e o número vítimas de acidentes.

A Secretaria Municipal de Transportes também buscará o apoio da ANTT, Agência Nacional de Transportes Terrestres, e a Artesp, Agência Reguladora de Transporte do Estado de São Paulo, para que os painéis eletrônicos instalados nas rodovias informem a redução de velocidade nas marginais Tietê e Pinheiros.

Velocidades máximas permitidas a partir do dia 20/07:

MARGINAL TIETÊ

· Pistas Expressas: a velocidade máxima passará de 90 km/h para 70 km/h para veículos leves e de 70 km/h para 60 km/h para veículos pesados;
· Pistas Centrais: a velocidade máxima passará de 70 km/h para 60 km/h para todos os tipos de veículos;
· Pistas Locais: a velocidade máxima passará de 70 km/h para 50 km/h para todos os tipos de veículos.

MARGINAL PINHEIROS

· Pistas Expressas: a velocidade máxima passará de 90 km/h para 70 km/h para veículos leves e de 70 km/h para 60 km/h para veículos pesados;
· Pistas Locais: a velocidade máxima passará de 70 km/h para 50 km/h para todos os tipos de veículos.

Nas duas Marginais serão mantidas as velocidades mais baixas, anteriormente adotadas por questões de segurança, em trechos de condições geométricas especiais, a saber:

MARGINAL TIETÊ

· Antes da Ponte da Casa Verde, pista central, sentido Rod. Ayrton Senna, mantida 50 km/h;
· Antes da Ponte das Bandeiras, pista central, sentido Rod. Castelo Branco, mantida 50 km/h.

MARGINAL PINHEIROS

· Antes da Ponte Eusébio Matoso, sentido Rod. Castelo Branco, pista expressa, mantida 60 km/h;
· Próximo ao Km 15, sentido Interlagos, pista expressa, mantida 60 km/h (trecho em obras);
· Antes da Ponte Transamérica (curva), sentido Interlagos, pista única, mantida 60 km/h.

Deixe seu comentário

comentários