Motoristas e cobradores de ônibus de Guarulhos decidem em assembleia que não haverá greve

706
Foto: Antonio Boaventura

Em assembleia iniciada às 17h desta sexta-feira (29/05) na sede do Sincoverg (Sindicato dos Condutores) de Guarulhos, motoristas e cobradores de ônibus decidiram aceitar a proposta apresentada pelas empresas de ônibus, em torno de 10% de reajuste salarial, e desistiram da realização de greve nesta segunda (1/6). Além do salário, os motoristas também receberão um vale refeição de R$ 19 e uma Participação de Lucros de R$ 1 mil.

A categoria tinha a proposta anterior de 8%, feita pelas empresas de ônibus, e aproveitou a paralisação das linhas de ônibus realizadas nesta sexta-feira (29/5) em todo o país – contra a lei da terceirização – para pressionar os empresários por um aumento maior.

Desta forma, está descartada qualquer nova paralisação no transporte público de Guarulhos.

Na manhã desta sexta (29/5), segundo a Guarupas, associação das empresas de transporte público, 720 ônibus ficaram retidos na garagem das empresas. Estima-se que cerca de 100 mil pessoas ficaram sem transporte na cidade no período de paralisação.

Ainda na manhã de sexta-feira (29/5), o Sindicato dos Metalúrgicos também mobilizou quatro mil trabalhadores de diferentes fábricas de Guarulhos e uma de Arujá também contra a lei da terceirização e de medidas provisórias que alteram prazo de benefícios trabalhistas.

Deixe seu comentário

comentários