Greve de ônibus prejudica usuários do transporte público em Guarulhos

1143
Foto: Guarulhos Web

Guarulhos amanheceu sem ônibus nas ruas nesta sexta-feira (29/05). Houve paralisação total nas empresas que realizam o transporte municipal e intermunicipal. Segundo o Sincover (Sindicato dos Condutores), os ônibus não sairam das garagens entre 3h e 6h, ato que prejudicou milhares de trabalhadores. Não foram para as ruas os ônibus que formam o consórcio Internorte (Vila Galvão, Guarulhos e Atual, entre outros).

Às 6h30, não se via ônibus circulando nas principais vias da cidade, já que iria demorar algumas horas para o sistema voltar a se normalizar e era necessário que os veículos chegassem a seus pontos finais para dar início às corridas.

Foto: Guarulhos Web
Foto: Guarulhos Web

Às 6h40 havia 31 km de congestionamentos nas ruas da cidade. Por volta de 7h15, pouco mais de uma hora do horário marcado para o encerramento do protesto promovido pelo Sincoverg (Sindicato dos Condutores) de Guarulhos, poucos veículos eram vistos nas ruas.

A reportagem do jornal Guarulhos Web, por volta de 7h30, foi até a avenida Monteiro Lobato, um dos principais corredores da região central, e pode-se observar que apenas veículos da viação Campo dos Ouros, em pouca quantidade passavam pela via. Foram avistados também diversos ônibus do consórcio Internorte, que serve as linhas intermunicipais da EMTU.

Os pontos seguiam cheios de passageiros a espera dos coletivos. Cerca de 80 linhas foram prejudicadas na manhã desta sexta-feira (29), em Guarulhos.

Foto: Guarulhos Web
Foto: Guarulhos Web

As principais vias da cidade registraram trânsito intenso, as mais complicadas eram a Avenida Benjamin Harris Hunnicutt, Avenida Brigadeiro Faria Lima, Avenida Guarulhos, Avenida Monteiro Lobato, Avenida Otávio Braga de Mesquita, Avenida Papa João Paulo I, Avenida Salgado Filho, Avenida Paulo Faccini, Avenida Santos Dumont, Avenida Tiradentes, Estrada Pres. Juscelino Kubitschek de Oliveira, Rua Concretex, Rua Eduardo Froner e Rua Jamil João Zarif. O trânsito atingiu picos próximo aos 60 km, por volta das 8h.

Às 9h40 depois de quase quatro horas após a saída dos ônibus das garagens, é que o trânsito na cidade começava a voltar à normalidade, com 30 km de vias congestionadas. Muita gente chegou atrasada no serviço a espera de alguma condução. Apesar da volta da circulação dos ônibus, eles demoravam muito para chegar aos pontos que se encontravam lotados.

Praticamente após às 10h a circulação de ônibus já estava operando regularmente.

Às 17h, uma assembléia da categoria na sede da entidade, foi marcada para discutir o reajuste da categoria e uma possível paralisação. Os trabalhadores aceitaram a proposta das empresas de ônibus e decidiram não entrar em greve nesta segunda (1/6). Desta forma está descartada novas paralisações de ônibus em Guarulhos.

timthumb (3)

Com informações do portal Guarulhos Web.

Deixe seu comentário

comentários