Santos abre licitação para instalação de barreiras em túnel do VLT

O túnel do VLT, no José Menino, em Santos, terá barreiras pré-moldadas de concreto, ao longo de sua área interna, dificultando o acesso e a permanência de pessoas e garantindo mais segurança no local. A Prefeitura de Santos publicou na terça-feira (16/8) o edital para a realização das obras no Diário Oficial, que pode ser conferido neste link, na página 23.

Além disso, serão instalados obstáculos no espaço existente entre os trilhos e nas laterais, nos dois sentidos de direção dos trens, impedindo a circulação de ciclistas no interior do túnel, por questões de segurança.

Os envelopes das empresas interessadas devem ser entregues até o dia 2 de novembro, quando serão abertas as propostas. As especificações do edital atendem ao projeto básico da EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos), empresa do Governo do Estado que financia a obra de implantação do VLT.

Os serviços estão orçados em R$ 937.138,37 e a empresa vencedora terá prazo contratual de oito meses para a conclusão dos serviços.

OBRA

Com 110 metros de extensão, o túnel do VLT receberá cinco conjuntos de peças que funcionarão como barreira: dois conjuntos nas laterais, junto às paredes do túnel; dois nos vãos de cada par de trilhos, e o último, denominado de barreira de segurança New Jersey, a ser instalado entre as duas mãos de direção dos trens.

De acordo com o secretário de Serviços Públicos, Wagner Ramos, as peças serão pré-moldadas durante o dia, passarão pelo período de cura do material e serão estocadas, já que serão assentadas apenas entre 0h30 e 4h30, período em que o VLT não funciona.

De acordo com a Seserp, caberá a EMTU solicitar o apoio da concessionária BR Mobilidade, responsável pela operação dos trens, para garantir apoio à instalação das barreiras. A empresa também será responsável por solicitar o desligamento e aterramento da rede aérea na região durante as atividades de assentamento das peças.