Companhia de táxi é a primeira do setor em Santos a receber selo de acessibilidade

37
Foto: Rogério Bomfim/Prefeitura de Santos

O programa Santos Acessível promoveu, na manhã desta segunda-feira (4/4), o adesivaço de 21 carros da Companhia Ond’Azul Rádio-Táxi, a primeira do setor na cidade a receber o selo de Empresa Acessível, contando agora motoristas treinados para o trato de pessoas com autismo ou portadores de alguma deficiência, além de um veículo adaptado com rampa para cadeirantes.

Realizada na rampa do Paço Municipal, na Praça Mauá, a ação promovida pela Codep (Coordenadoria de Defesa de Políticas para a Pessoa com Deficiência), da Secretaria de Governo (Segov), contou com a participação da vice-prefeita Renata Bravo, que adesivou o primeiro veículo da companhia, juntamente com o secretário de Governo, Flávio Jordão.

Ela acredita que o ato incentiva outras empresas da cidade a oferecerem um serviço qualificado para a população. “Quando falamos em acessibilidade, não nos referimos apenas à estrutura de um equipamento, mas principalmente à capacitação do prestador de serviço, promovendo mais informações sobre o tema e ofertando um atendimento melhor”, ressaltou a vice-prefeita.

Segundo a coordenadora da Codep, Cristiane Zamari, a ação também demonstra a preocupação da Cidade com a acessibilidade atitudinal, que se refere à percepção do outro sem preconceitos, estigmas, estereótipos e discriminações.

“Nossa preocupação é o aprimoramento da acessibilidade atitudinal, que é a mãe das acessibilidades. No caso da Ond’Azul, por exemplo, todos os motoristas passaram por capacitação, com a presença de cadeirantes, além de simulações de atendimento. Além disso, a empatia e o carinho deles com passageiros autistas também já faz parte do protocolo da empresa”, ressaltou Zamari.

APLICATIVO REFORMULADO

Vice-presidente da Ond’Azul, Amandio Dias afirma que o processo para requalificação da empresa durou cerca de um ano, após a inscrição no programa Santos Acessível. Ele ressalta sobre o aplicativo da companhia, que foi totalmente reformulado.

Agora, nesta nova etapa, o passageiro (ou acompanhante) já pode informar digitalmente se o transporte será para um cadeirante, portador de muletas, autista, pessoa com síndrome de down ou portadora de deficiência.

“É com muita alegria que vejo esse adesivaço e o selo de Acessibilidade. Foram diversas reuniões com a Administração. Agora, temos um aplicativo totalmente adaptado à população e somos uma referência nessa prestação de serviço”, concluiu Dias.

SANTOS ACESSÍVEL

O programa Santos Acessível tem respaldo na Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência e foi apresentado em diversas reuniões envolvendo representantes de entidades da Cidade, como a Câmara dos Dirigentes Lojistas de Santos (CDL), CDL Santos-Praia, Sindicato do Comércio Varejista de Santos, Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares.

O programa visa melhorar o dia a dia das pessoas com deficiência, divulgando os projetos realizados e estimulando empresas a se adequarem às necessidades deste público. Atualmente cerca de 22% da população santista possui algum tipo de deficiência, entre déficit visual, auditivo, físico ou intelectual.

Para mais informações sobre como inscrever-se no programa, os interessados podem acessar o hotsite. A página conta com ficha de inscrição e regulamento.

Deixe seu comentário