ViaMobilidade é notificada pelo Procon-SP para prestar esclarecimentos sobre problemas na Linha 9-Esmeralda

A concessionária ViaMobilidade Linhas 8 e 9 tem até sexta-feira, dia 18 de fevereiro de 2022, para prestar esclarecimentos sobre a interrupção que durou mais de 12 horas na Linha 9-Esmeralda nesta segunda-feira, dia 14, ao Procon-SP.

O órgão notificou a concessionária e quer saber mais sobre o problema que afetou o trecho entre as estações Grajaú e Jurubatuba, Na ocasião, os passageiros foram atendidos por ônibus do Plano de Atendimento entre Empresas em Situação de Emergência (Paese).

Segundo o Procon-SP, a concessionária terá de responder questionamentos como o número de passageiros transportados, histórico de ocorrências em outras concessões, quais medidas toma para evitar interrupções de serviços como tem sido a comunicação para o passageiro.

Confira a nota do Procon-SP na íntegra:

O Procon-SP notificou a concessionária Via Mobilidade – responsável pela operação e manutenção das Linhas 8 Diamante e 9 Esmeralda da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) – pedindo explicações sobre os problemas ocorridos nessas linhas ontem (14/2). De acordo com notícias, uma falha elétrica interrompeu a circulação de trens, lotou plataformas e levou passageiros a andar pelos trilhos.

A Via Mobilidade deverá informar quantas interrupções ocorreram nos anos de 2020, 2021 e 2022 nas linhas que administra; quais linhas foram afetadas; quais providências foram tomadas e em quanto tempo os serviços foram normalizados.

O Procon-SP pediu também que a Via Mobilidade informe quantos passageiros são transportados em média, por dia, nas linhas que administra; quantos passageiros podem ser atendidos pelo sistema Paese (opção de transporte a passageiros dos sistemas por ônibus e metroferroviário quando estes apresentam alguma interrupção na operação) a cada acionamento e quais medidas vem adotando para evitar problemas de interrupção nos serviços de transporte ofertados à população

Comunicação com os passageiros

O Procon-SP quer que a empresa explique como se dá a comunicação à população quando ocorrem problemas com os serviços e por quais canais os passageiros podem acompanhar em tempo real, as providências adotadas e eventual previsão de restabelecimento dos serviços.