São José dos Campos: Estação de abastecimento dos VLPs é instalada no Terminal Sul

Mais um passo dado no projeto pioneiro de São José dos Campos que aposta no uso da eletromobilidade no transporte público coletivo e na redução da emissão de poluentes.

A Prefeitura concluiu as obras de implantação da infraestrutura de carregamento dos VLPs (Veículos Elétricos sobre Pneus) 100% elétricos, no Terminal Sul da Linha Verde, no Campo dos Alemães.

Foram investidos R$ 4,6 milhões na instalação da infraestrutura composta por uma subestação de transferência de energia de média para baixa tensão e seis carregadores com 200kW de potência de saída cada um.

Os carregadores possuem 1,80 metro de altura por 0,75 metro de comprimento e outros 0,75 metro de largura e pesam cerca de 300 quilos cada. Eles possuem duas pistolas de carregamento, que garantem maior agilidade no abastecimento dos veículos.

Os VLPs podem ser completamente carregados em cerca de três horas e com uma autonomia de rodagem de cerca de 250 quilômetros. A infraestrutura instalada no terminal comporta o carregamento de até seis veículos simultaneamente.

Para a construção da infraestrutura de carregamento, a empresa responsável pelos carregadores, a Nansen Instrumentos de Precisão Ltda, trabalhou em conjunto com a EDP, concessionária de energia e técnicos das Secretarias de Mobilidade Urbana, Manutenção da Cidade, Gestão Habitacional e Obras e Urbam.

VLP Estação
Foto: Claúdio Vieira/Prefeitura de São José dos Campos

Redução de emissões

A eletrificação do transporte público é considerada uma medida fundamental para reduzir as emissões de gases de efeito estufa e para mitigar mudanças climáticas. A emissão evitada de poluentes com o uso dos VLPs na Linha Verde pode chegar a uma diferença de 85% se comparado com veículos convencionais movidos a Diesel.

A esse fator se soma a capacidade ampliada dos VLPs que podem transportar até 168 pessoas em seu interior, número quatro vezes maior que um ônibus comum. O fator de emissão do ônibus elétrico é de 92g de CO2/km e o fator de emissão do ônibus a diesel é de 1070,9g de CO2/km.

O projeto da Linha Verde também considera a produção de energia elétrica fotovoltaica. Sendo assim, a emissão evitada tende a ser de 100%, pois não haveria emissões na produção de energia oriunda da rede. A aquisição dos ônibus elétricos e da infraestrutura de recarga faz parte da iniciativa da Prefeitura de São José dos Campos em implementar a Linha Verde, um corredor sustentável que irá ligar as regiões sul e central da cidade.