Prefeitura inicia implantação da ciclofaixa da Avenida Jornalista Roberto Marinho

86
Ciclofaixa Avenida Roberto Marinho Zona Sul
Avenida Jornalista Roberto Marinho (Foto: Reprodução/Google Street View)

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes, informou que dará início às obras de implantação da ciclofaixa da Avenida Jornalista Roberto Marinho, a partir de quinta-feira, dia 6 de agosto de 2020.

A nova estrutura cicloviária terá 4,8 quilômetros de extensão, entre as avenidas Luís Carlos Berrini e Pedro Bueno.

Haverá conexão com o Parque Municipal do Chuvisco, com a ciclovia da Avenida Luís Carlos Berrini, a futura ciclofaixa da Avenida Pedro Bueno, a atual estação Campo Belo da Linha 5-Lilás do Metrô, e com as futuras estações do monotrilho da Linha 17-Ouro.

As obras da ciclofaixa da Avenida Jornalista Roberto Marinho começarão com fresagem e recape, no trecho inicial da Avenida Luís Carlos Berrini, próximo à Ponte Octávio Frias de Oliveira (Estaiada), no sentido Jabaquara, junto à calçada.

Após a aplicação do novo asfalto em toda a extensão, será feita a reforma de guias e sarjetas. Posteriormente, o sentido Marginal Pinheiros da avenida passará pelas mesmas intervenções para implantação da ciclofaixa.

A última etapa é a aplicação da sinalização, que inclui pintura, tachões e placas que garantirão a segurança dos ciclistas. A previsão é de que a obra tenha duração de 60 dias.

A Companhia de Engenharia de Tráfego fará o monitoramento do trânsito, garantido segurança aos pedestres, motociclistas e motoristas. Durante os trabalhos, os trechos serão sinalizados. Haverá faixas comunicando as obras na via.

Plano Cicloviário

A Prefeitura de São Paulo trabalha com prioridade na execução do Plano Cicloviário, que tem foco na ampliação da malha cicloviária e sua integração a outros modais de transporte coletivo como ônibus, trem e metrô, além da melhoria de grande parte da estrutura da rede existente.

Até o fim deste ano, São Paulo terá a maior malha dedicada às bicicletas dentre todas as capitais brasileiras, com 676 quilômetros. Serão 173,5 quilômetros de novas conexões e 310 quilômetros de requalificações.

Os investimentos são da ordem de R$ 325 milhões nesta etapa de ampliação e recuperação da infraestrutura cicloviária (a reforma inclui asfalto novo, nivelamento da sarjeta, mais tachões de segurança, sinalização horizontal e vertical).

Já foram entregues conexões importantes nas avenidas Ricardo Jafet, Jacu-Pêssego e Engenheiro Caetano Álvares e na Rua Henrique Schaumann. Estão em andamento obras de implantação de estruturas cicloviárias na Avenida Rebouças, Rua Domingos de Morais e Vila Jaguara.

A execução do Plano Cicloviário deverá avançar nos próximos anos. Isso porque a Prefeitura tem considerado os investimentos necessários para a continuidade da expansão da malha em seu planejamento orçamentário.

Leia também

Deixe seu comentário