Prefeitura de São Paulo inicia requalificação da ciclovia da Avenida Faria Lima

Eixo principal e conexões da ciclovia da Avenida Faria Lima já começaram a receber melhorias nos 17,9 quilômetros de estruturas existentes

302
Ciclistas Ciclovia da Faria Lima
Ciclovia da Avenida Faria Lima (Foto: Wilfredor/CC0 1.0 Universal)

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes, informou que deu início às obras de requalificação da ciclovia da Avenida Faria Lima, na Zona Oeste.

A requalificação inclui recuperação do piso e nova sinalização. A estrutura cicloviária Faria Lima existente conta com 17,9 quilômetros de extensão, considerando o eixo principal e as conexões.

As obras começaram na Avenida Faria Lima e seguirão em várias frentes de trabalho também nas avenidas Hélio Pellegrino, República do Líbano, Professor Manuel José Chaves, Doutor Gastão Vidigal, Professor Fonseca Rodrigues e Pedroso de Morais, chamados eixos principais, que passarão por melhorias, como nivelamento do pavimento das ciclovias, reparo em rachaduras no piso, sempre de acordo com a necessidade.

Em média, passam diariamente pela ciclovia da Avenida Faria Lima 6,5 mil ciclistas. Ao longo de 2019, foram registradas mais de 2 milhões de passagens pelo contador instalado próximo à Rua dos Pinheiros.

As conexões ao eixo principal da Avenida Faria Lima também já têm obras iniciadas. Na Avenida Rebouças, a ciclofaixa existente entre a Avenida Faria Lima e a Marginal Pinheiros será requalificada.

O mesmo será feito nas estruturas localizadas na Avenida Arruda Botelho, Rua Michel Milan, Rua das Olimpíadas, Rua Gomes de Carvalho, Avenida Professor Frederico Hermann Júnior, Avenida Henrique Chamma e Praça Panamericana.

Plano Cicloviário

A Prefeitura de São Paulo trabalha com prioridade na execução do Plano Cicloviário, que tem foco na ampliação da malha cicloviária e sua integração a outros modais de transporte coletivo como ônibus, trem e metrô, além da melhoria de grande parte da estrutura da rede existente.

Até o fim deste ano, São Paulo terá a maior malha dedicada às bicicletas dentre todas as capitais brasileiras, com 676 quilômetros. Serão 173,5 quilômetros de novas conexões e 310 quilômetros de requalificações.

Os investimentos são da ordem de R$ 325 milhões nesta etapa de ampliação e recuperação da infraestrutura cicloviária (a reforma inclui asfalto novo, nivelamento da sarjeta, mais tachões de segurança, sinalização horizontal e vertical).

Já foram entregues conexões importantes na Rua Henrique Schaumann e nas avenidas Ricardo Jafet, Jacu-Pêssego e Engenheiro Caetano Álvares. Estão em andamento obras de implantação de estruturas cicloviárias ns avenidas Rebouças, Waldemar Tietz e Jornalista Roberto Marinho, na Rua Domingos de Morais e Vila Jaguara.

A execução do Plano Cicloviário deverá avançar nos próximos anos. Isso porque a Prefeitura tem considerado os investimentos necessários para a continuidade da expansão da malha em seu planejamento orçamentário.

Leia também

Deixe seu comentário