Conhecer as maravilhas de Gramado virtualmente hoje para viajar no futuro

64
Gramado
Foto: Jonathan Borba

Considerada a “Suíça brasileira”, Gramado é um destino maravilhoso que fica na Serra Gaúcha, aproximadamente a duas horas de viagem de carro desde Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul. Os possíveis passeios na área são todos espetaculares, numa região de montanhas, onde o frio se faz presente, mas é gostoso.

A cidade de Gramado foi colonizada por alemães e italianos numa época com muito menos tecnologia! Por causa dos colonizadores, a cidade tem um ar europeu, com uma arquitetura alpina.

Andar pelas suas ruas provoca uma sensação especial, a de estar caminhando por um povoado alemão ou suíço, admirando as casas, as varandas com flores e a simpatia do povo que habita no lugar.

Mas infelizmente ainda não é o momento de poder fazer realidade essa vontade de conhecer a cidade. Os passeios em Gramado deverão ficar para depois, quando a quarentena acabar e seja possível voltar aos poucos à vida normal. Afinal devemos ter cuidado por conta do Covid-19!

Por isso, pensar em um seguro de viagem da Assist Card, por exemplo, ou da reserva de uma pousada, não é aconselhável agora. Na verdade, o ideal é pesquisar sobre a região, fazer uma viagem virtual, para depois escolher o que fazer quando a viagem para Gramado vire finalmente realidade!

Gramado
Foto: Jonathan Borba

Atualmente, as ruas de Gramado estão solitárias; a pandemia que aflige ao mundo todo paralisou também a esta região. Tudo tem um ar nostálgico, os patos andam tranquilos à beira da lagoa, os moradores cumprem com o distanciamento social e tudo parece ter ficado congelado, literalmente, até a própria economia.

Para uma cidade que vive de turismo, a situação complica muito. A prefeitura de Gramado, por exemplo, indica que o turismo representa o 85% da economia da região. Algumas lojas ainda permanecem fechadas por não ter visitantes na região. No setor de hotelaria, todos consideram que ainda não é o momento de voltar a trabalhar.

Porém, haverá uma espécie de “Black Month” (Mês Negro) em Gramado! A intenção é oferecer promoções em principio a turistas gaúchos e catarinenses. Mas os famosos eventos como o Sonho de Natal, o Festival de Cinema de Gramado e o Natal Luz, com certeza darão a opção de novas experiências aos visitantes.

Esse “black month” será, em principio, no próximo mês de julho. Colocarão a disposição dos viajantes promoções de todo tipo, para fortalecer a presença de turismo na região no segundo semestre do ano.

Atualmente, a prefeitura de Gramado está analisando novos roteiros com o intuito de mostrar aos visitantes outro ponto de vista da bela cidade gaúcha.

Como se prepara o setor hoteleiro de Gramado para o segundo semestre?

Os hotéis e pousadas estão de portas fechadas, mas continuam trabalhando. As práticas de higienização em todos os ambientes é uma constante, para poder oferecer aos futuros visitantes um ambiente livre de qualquer risco.

Ao mesmo tempo, há uma ideia de rever a forma de fazer o check-in, porque a intenção é evitar que os turistas se acumulem na recepção na hora da chegada. Ao mesmo tempo, também estão decidindo outras formas de servir as comidas, para manter um distanciamento entre as mesas e com os funcionários trabalhando com máscaras.

Uma das promoções que estão avaliando é somar às diárias, um passeio no parque ou um programa especial, como por exemplo, um jantar romântico.

Quais serão os passeios imperdíveis para fazer no futuro em Gramado?

Enquanto a viagem esteja em stand-by, fazer uma viagem virtual para definir os passeios a realizar no futuro, é recomendável. Alguns muito interessantes são os seguintes:

  • Fazer um passeio pelos vinhedos, e experimentar o delicioso vinho gaúcho, que é o melhor do Brasil. Nessa região produtora de vinhos, destacam-se os tipos de cabernet sauvignon, merlot e pinot noir.
  • Visitar o Parque das Nações. É uma praça bonita que homenageia a Alemanha, a Itália e Portugal, por causa dos colonizados de Gramado (alemães e italianos) e do Brasil (portugueses). Cada país tem o seu espaço na praça, com pequenas lojas que vendem produtos típicos de cada um.

Deixe seu comentário