SPTrans: Projeto piloto para novos meios de pagamento de tarifa com cartão de débito e crédito é lançado

200 ônibus gerenciados pela SPTrans oferecerão novo meio de pagamento a partir de segunda-feira, dia 16 de setembro

109
Meios de pagamento por aproximação São Paulo
Foto: Luiz Guadagnoli/Secretaria de Comunicação

Nesta quinta-feira, dia 12 de setembro, a Prefeitura de São Paulo, anunciou o projeto piloto de modernização dos meios de pagamento de tarifa nos ônibus municipais da cidade.

Neste primeiro momento, serão 200 veículos, de 12 empresas de ônibus, a aceitarem o novo sistema de pagamento. Eles serão distribuídos em 12 linhas e dois atendimentos (complemento da linha base). Essas 12 linhas atendem cerca de 2,9 milhões de passageiros por mês.

Inicialmente, o sistema aceitará as bandeiras Mastercard e Visa (ambas possuem mais de 90% dos cartões emitidos no Brasil), uma vez que está em processo de inclusão os cartões com bandeira Elo.

Pagamento Jornal do Ônibus
Foto: Gabriel Facchini/Secretaria de Comunicação

O novo meio de pagamento é mais uma ação para trazer agilidade e praticidade para paulistanos e visitantes em seus deslocamentos pela cidade.

Para utilizar essa tecnologia, basta aproximar do validador do ônibus os cartões de crédito, débito e pré-pago, smartphones ou smartwatches, democratizando a alternativa para os cidadãos da capital paulista e contemplando turistas brasileiros e estrangeiros que visitam a cidade, já que os cartões emitidos fora do país (internacionais) também serão aceitos.

Relógio SPTrans
Foto: Luiz Guadagnoli/Secretaria de Comunicação

O funcionamento do programa piloto para as 12 linhas e dois atendimentos começará na segunda-feira, dia 12 de setembro, e a escolha das linhas foi feita com o objetivo de atender a todas as regiões da cidade, além de terminais, estações de metrô e avenidas com grande fluxo de turistas.

A implantação do projeto piloto não têm custos para a Prefeitura de São Paulo, uma vez que isso ficará a cargo dos parceiros.

Saiba como funciona a tecnologia NFC (comunicação entre o validador dos ônibus e seus parceiros)

Para utilizar esse sistema de pagamento é preciso que o cartão de débito, crédito ou qualquer equipamento eletrônico móvel tenha a tecnologia de pagamento por aproximação (NFC) desbloqueada previamente, ou seja, que já tenha sido utilizada em alguma transação anteriormente.

E atentar-se para identificação semelhante na porta dianteira na parte externa dos ônibus. Dentro do veículo também é possível verificar se há as bandeiras Mastercard e Visa no validador, o que indica que aceita os novos meios de pagamento.

Para usar, é preciso aproximar o cartão do validador, assim como faz com o Bilhete Único. A cobrança da tarifa aparecerá na fatura ou no extrato da conta corrente do passageiro.

Participam do projeto as empresas de ônibus:

  • Ambiental Transportes
  • Auto Viação Transcap
  • Mobibrasil Transporte
  • Movebuss
  • Sambaíba
  • Transpass
  • Transunião Transportes
  • Transwolff
  • Viação Gato Preto
  • Viação Grajaú
  • Viação Metrópole Paulista
  • Viação Santa Brígida

Quais serão as 12 linhas atendidas pelo novo sistema neste primeiro momento?

  • 675R/10 Grajaú – Metrô Jabaquara
  • 715M/10 Jardim Maria Luiza – Largo da Pólvora
  • 807M/10 Terminal Campo Limpo – Shopping Morumbi
  • 908T/10 Terminal Parque Dom Pedro ll – Butantã
  • 917M/10 Morro Grande – Metrô Ana Rosa
  • 917M/31 Morro Grande – Metrô Ana Rosa
  • 2002/10 Terminal Bandeira – Terminal Parque Dom Pedro ll
  • 2590/10 União de Vila Nova – Parque Dom Pedro ll
  • 4031/10 Parque Santa Madalena – Metrô Tamanduateí
  • 5129/10 Jardim Miriam – Terminal Guarapiranga
  • 5129/41 Jardim Miriam – Santo Amaro
  • 6030/10 Unisa-Campus – Terminal Santo Amaro
  • 9300/10 Terminal Casa Verde – Terminal Parque Dom Pedro ll
  • 9500/10 Terminal Cachoeirinha – Praça do Correio

Obervação: Dados da SPTrans de junho de 2019 dão conta que 2.911.155 passageiros foram transportados nas 12 linhas relacionadas acima.

Qual será a duração do projeto?

O projeto piloto durará por três meses ou até que atinja o limite pré-definido de 500 mil transações.

Perguntas e Respostas

A SPTrans criou uma seção de Perguntas e Respostas sobre o novo sistema de pagamento e abaixo seguem 13 das principais dúvidas respondidas.

1 – Como faço para habilitar meu celular com a tecnologia de pagamento por aproximação?

Você precisa verificar com o banco emissor do seu cartão se ele possui este serviço disponível para o seu tipo de aparelho. Verifique as orientações no site do seu banco.

2 – Haverá integração com outros ônibus ou com o metrô e a CPTM?

Nesta primeira fase do projeto não haverá a integração tarifária com outros ônibus ou com os sistemas de trilhos (Metrô e CPTM).

3 – Estudantes conseguem usar o pagamento por aproximação com o valor do benefício de meia passagem?

Não. O uso do pagamento por aproximação terá a cobrança do valor integral da tarifa vigente de R$ 4,30.

4 – É possível ativar a função de pagamento por aproximação no meu cartão atual?

Somente os cartões identificados pelo símbolo de quatro ondas têm essa tecnologia. Se o seu cartão não apresentar esse símbolo, entre em contato com o banco emissor e faça o pedido de um novo cartão.

Cartão Nubank
Exemplo do cartão do Nubank que tem as quatro ondinhas ao lado direito do chip

No entanto, você pode usar o seu cartão por meio do seu celular. Verifique se o seu aparelho está habilitado para a tecnologia NFC, se estiver cadastre o seu cartão em uma carteira digital, como, por exemplo, Apple Pay, Google Pay ou Samsung Pay.

5 – Como posso pagar a tarifa do ônibus com a tecnologia de pagamento por aproximação?

Se o seu cartão possui tecnologia de pagamento por aproximação (símbolo com quatro ondas) e já foi utilizado em alguma transação, quando for passar pela catraca aproxime o cartão do validador (como se fosse o Bilhete Único), a transação será concluída e a sua passagem liberada.

Foto: Luiz Guadagnoli/Secretaria de Comunicação

6 – Para usar o cartão no pagamento da passagem do ônibus existe alguma taxa ou aumento da tarifa?

Não. O valor cobrado em sua fatura será o mesmo valor cobrado na catraca do ônibus. Valor da tarifa vigente de R$ 4,30.

7 – Meu dispositivo pode ser lido acidentalmente enquanto estiver no meu bolso ou bolsa?

Para autorizar um pagamento por aproximação é necessário que o cartão ou celular esteja a poucos centímetros de uma leitora com essa tecnologia de pagamento, entre 2,5 centímetros e 5 centímetros, e também posicionado da maneira adequada.

8 – Tem limite de uso por dia?

Sim, há um limite de compra de 5 passagens em meia hora e 10 passagens por dia durante a fase do projeto piloto. Esse número pode ser alterado posteriormente.

9 – Como identifico quais os ônibus que aceitarão o pagamento por aproximação?

Os ônibus estarão sinalizados na porta e nos próprios validadores.

Pague a tarifa

10 – Cartões internacionais que têm a tecnologia de pagamento por aproximação podem ser usados normalmente para pagar a tarifa?

Sim, tanto os cartões internacionais das marcas Visa e MasterCard quanto os celulares com a tecnologia por aproximação, podem ser usados normalmente para o pagamento da tarifa.

11 – Onde consigo um cartão por aproximação?

Se possuir uma conta corrente: Verificar com o seu banco emissor se já está emitindo cartões de crédito, débito ou pré-pago com a tecnologia de pagamento por aproximação (NFC). Lembrando que cartões de crédito tradicionais não funcionarão. Caso a função seja crédito, o passageiro está sujeito à análise de crédito do banco ou emissor.

12 – Não possuo conta corrente, posso utilizar o serviço?

Mesmo não possuindo conta corrente é possível obter um cartão de crédito. Neste caso recomendamos se informar sobre quais bancos já emitem o cartão com a tecnologia de pagamento por aproximação e seguir os procedimentos solicitados. Lembrando que seu pedido de cartão, está sujeito à aprovação de cada banco ou instituição financeira, após análise de crédito.

13 – Se o meu cartão for crédito e débito, vai ser cobrado em qual função?

Depende da aplicação principal do banco emissor do seu cartão. Entre em contato com a central de atendimento de seu banco emissor.

Mais informações podem ser obtidas no site da SPTrans.

Leia também

Deixe seu comentário