Santos ganha bicicletas compartilhadas livres de estações

Cinza Urban e Centro Universitário São Judas Tadeu lançaram projeto no dia 8 de agosto

201
Bicicletas compartilhadas da Cinza Urban
Foto: Divulgação/Cinza Urban
Publicidade

Depois dos patinetes elétricos, a cidade de Santos, no litoral paulista, ganha as bicicletas compartilhadas livres de estações, mais uma ferramenta para melhorar a mobilidade urbana, o meio ambiente e a qualidade de vida.

O lançamento do projeto aconteceu no dia 8 de agosto. O projeto é uma parceria da Cinza Urban, responsável pelos patinetes elétricos que circulam pela cidade, com o Centro Universitário São Judas Tadeu – Campus Unimonte.

As bicicletas compartilhadas vão funcionar a exemplo dos patinetes: livres para qualquer pessoa e sem precisar de estação. A circulação deve ocorrer por Santos.

O usuário baixa o aplicativo da Cinza Urban disponível para os sistemas operacionais Android e iOS, cria sua conta e adquire créditos via cartão de crédito. Para usar, basta destravar o veículo pelo aplicativo Cinza Urban escaneando o QR Code localizado no cadeado da bicicleta.

É cobrado um R$ 1,00 para ativar o serviço e mais R$ 1,00 a cada 15 minutos de uso. Quando terminar sua viagem, pode estacionar a bicicleta corretamente em um local que não atrapalhe a circulação de pedestres ou as leis de trânsito e fecha o cadeado da bicicleta manualmente.

A iniciativa começa com 160 veículos disponíveis da Ponta da Praia ao José Menino, dentro da área de atuação do serviço informada no aplicativo.

Mais saúde, menos poluição

Outro diferencial do serviço é que o aplicativo vai informar ao usuário quantas calorias foram gastas no trajeto e a quantidade de poluentes que deixou de ser liberada na atmosfera com o uso da bicicleta.

Parceira do projeto

Esta não é a primeira iniciativa da instituição visando a mobilidade urbana. Em 2017, o Campus Unimonte do Centro Universitário São Judas Tadeu, em parceria com a Prefeitura de Santos, inaugurou um paraciclo público na Vila Mathias, na entrada da Avenida Rangel Pestana, 99, com capacidade para 80 bicicletas, garantindo mais espaços aos usuários de bicicletas e incentivando o uso do veículo.

A característica plana de Santos e sua infraestrutura colaboram com a adoção das bicicletas como meio de transporte. A cidade conta com poucos mais de 50 quilômetros de vias exclusivas para ciclistas.

São cerca de 35 mil viagens por dia, sendo que, aproximadamente 4 mil ciclistas por hora chegam na cidade, em especial, nos horários de pico (entre 6h e 9h da manhã), via balsa (Guarujá) e São Vicente (divisa).

Deixe seu comentário

comentários

Publicidade

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here