Estações da Linha 5-Lilás recebem exposições fotográficas em julho

Intervenções artísticas abordam temas diversos e levam arte e cultura aos passageiros

57
Exposição sobre o Lúpus
Foto: Divulgação

Os passageiros que utilizam a Linha 5-Lilás e estão planejando um tour cultural pela cidade podem incluir em sua agenda as mostras fotográficas espalhadas nas estações da linha.

Durante o mês de julho é possível apreciar registros de um viajante paulista pelo país; sobre o projeto de inclusão digital para moradores de Heliópolis com 60 anos ou mais; e fotos da tribo Takoa Itapuke.

As exposições fazem parte da agenda de atrações culturais e educativas que a ViaMobilidade mantém com objetivo de oferecer cultura, conhecimento e entretenimento aos 550 mil passageiros que circulam pelas estações por dia útil.

Estação Eucaliptos

Em parceria com a Associação Cultural Cine Favela, a Estação Eucaliptos recebe a exposição “Cine Favela na Era da Inclusão Digital”. A mostra é composta por fotos e depoimentos de idosos que fazem parte do projeto que dá o nome à intervenção artística.

Os retratos e depoimentos foram captados durante as atividades desenvolvidas no projeto e têm como objetivo ilustrar as dificuldades, necessidades e, principalmente, anseios dos idosos nessa fase da vida.

Entre as atividades realizadas, há o registro do Concurso Miss e Mister Terceira Idade realizado em dezembro de 2018 na comunidade de Heliópolis. A exposição permanece para visitação até o dia 31 de julho. Após esse período, segue para a Estação Santo Amaro.

Estação Santo Amaro

A mostra “Brasilzão – Registros e experiências de um viajante deslumbrado e inconformado com o Brasil de hoje”, uma parceria com a Bela Vista Cultural, está em cartaz na Estação Santo Amaro.

A exposição busca encantar os passageiros com as belezas existentes no Brasil, e despertar a necessidade de carinho e cuidado para com o patrimônio das cidades.

A exposição permanece para visitação até o dia 31 de julho. Após esse período, ela será exibida nas estações Largo Treze e Adolfo Pinheiro, entre agosto e setembro. ​

Estação Adolfo Pinheiro

A exposição do fotógrafo João Benz retrata as tradições da tribo Takoa Itapuke, uma das seis comunidades indígenas do Pico do Jaraguá, localizado na Zona Oeste da capital paulista e um dos pontos mais altos da cidade.

A aldeia abriga aproximadamente 50 pessoas, a maioria pertencente à etnia Guarani Mbyá.

Leia também

Deixe seu comentário

comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here