Novas medidas para aperfeiçoar o projeto-piloto no Aeroporto de Congonhas são anunciadas

A partir de terça-feira, dia 19 de março, somente aplicativos e carros particulares ficarão no piso inferior. Agentes da Companhia de Engenharia de Tráfego irão atuar para que automóveis de aplicativos não interfiram na saída do túnel do aeroporto.

89
Aeroporto de Congonhas

A Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes anuncia novas medidas, a partir da terça-feira, dia 19 de março, para melhorar o projeto-piloto que promoveu mudanças no embarque e desembarque no Aeroporto de Congonhas desde a última sexta-feira, dia 15 de março.

Após reunião realizada na tarde desta segunda-feira, dia 18 de março, entre a Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes, Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária), representantes dos aplicativos e dos taxistas, foi decidido que o piso inferior do aeroporto será usado exclusivamente por aplicativos e automóveis particulares que pegarem passageiros que chegam a São Paulo.

As vagas de táxi que ficavam neste local serão transferidas para o piso superior. A exceção será uma vaga para táxi acessível que permanecerá no piso inferior para garantir o embarque de passageiros com deficiência em qualquer um dos pontos.

A Secretaria de Mobilidade e Transportes ampliou o efetivo de agentes da Companhia de Engenharia de Tráfego, Departamento de Transportes Públicos e SPTrans. No primeiro momento, os motoristas estão sendo orientados sobre as mudanças.

Agentes, no entanto, irão multar aqueles que cometerem infrações básicas de trânsito, como parar em fila dupla. A Companhia de Engenharia de Tráfego reforçou a sinalização no aeroporto (14 painéis de mensagens variáveis móveis foram instalados na região, além de faixas e banners).

Na reunião, ficou decidido também que, no piso inferior, os agentes da Companhia de Engenharia de Tráfego vão impedir que seja formada uma longa fila de automóveis de aplicativos, que interfere na saída de carros no túnel do aeroporto. Isso evitará reflexos no trânsito no Corredor Norte-Sul.

A Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária), por sua vez, irá estudar a criação de um bolsão para aplicativos com o objetivo de organizar a fila dos automóveis chamados para atender aos passageiros.

A Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes também vai aumentar de 1.000 para 1.250 o número de táxis autorizados a operar no aeroporto. A medida tem objetivo de reduzir a fila por espera de táxis.

O piso superior continuará reservado para táxis credenciados de todas as categorias (Comum, Luxo, Comum Rádio, Vermelho e Branco e Acessível) atenderem passageiros do Aeroporto de Congonhas.

Quem estiver chegando de táxi ao aeroporto também terá de acessar o piso superior para desembarque em frente à área de check-in das companhias aéreas. Neste mesmo local, carros particulares e de aplicativos também deixarão os passageiros para o embarque nos aviões.

Deixe seu comentário

comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here