Linha 15-Prata: Leia o que foi destaque no mês de junho

0
278
plataforma da estação são lucas Linha 15-Prata
Plataforma da Estação São Lucas (Foto: Eduardo Silva)

Estamos chegando no final de junho e assim como fiz nos meses de abril e maio venho aqui contar o que observei nas novas estações e nas viagens que fiz na Linha 15-Prata durante este mês de junho, adiamento do leilão de concessão, falhas, imbróglio das obras entre São Mateus e Cidade Tiradentes e também o que foi destaque sobre a linha. Continue lendo.

Lembrando que a operação assistida entre as estações Vila União e São Lucas segue funcionando de segunda a sexta-feira, das 10h às 15h, sem cobrança de tarifa. Vale ressaltar que pra seguir viagem até a Estação Vila Prudente é necessário desembarcar na Estação Oratório para pagar a tarifa nos bloqueios desta estação.

NOVAS ESTAÇÕES

Durante o mês de junho notei que a limpeza nas estações São Lucas, Vila Tolstói e Vila União foi feita quase que na sua totalidade, não está mais aquela poeira vista no primeiro mês de operação assistida em abril.

A Estação Camilo Haddad havia sido inaugurada somente com o acesso pela Rua Doutor Camilo Haddad funcionando, o acesso pela Avenida Vila Ema (altura do número 4.790) que permaneceu em construção, passou a funcionar neste mês. Foram realizados trabalhos de paisagismo, colocação de piso tátil e rampas de acesso.

ADIAMENTO DO LEILÃO DE CONCESSÃO DA LINHA 15-PRATA

Muita gente pode ainda não saber, mas o governo estadual vai entregar a Linha 15-Prata para a iniciativa privada e para isso o leilão de concessão que seria realizado no dia 31 de julho, onde aconteceria o recebimento e a abertura dos envelopes, foi adiado para ocorrer no dia 22 de novembro, aqui na capital paulista.

Esta já é a segunda vez que o leilão é prorrogado em menos de trinta dias, o leilão antes marcado para o dia 26 de junho, atrasaria em cerca de um mês.

A justificativa da prorrogação dada pela Secretaria dos Transportes Metropolitanos foi o volume grande de questionamentos em relação ao edital da concessão feitos pelas empresas interessadas na concorrência. “Na avaliação da pasta, como se trata de um novo modal o monotrilho, é natural suscitar dúvidas”, informou em nota.

“O certame foi postergado em mais 120 dias a pedido de empresas nacionais e internacionais do setor interessadas em participar da concorrência, que afirmam ser necessário mais tempo para preparar a documentação exigida na licitação”.

Se não acontecer nenhum novo adiamento e o leilão for bem sucedido em novembro, a assinatura do contrato deverá ocorrer em 2019. A nova concessionária portanto deverá assumir a operação da Linha 15-Prata no decorrer de 2019.

monotrilho vila prudente
Foto: Eduardo Silva

Concessão do monotrilho

O objetivo do leilão é conceder à iniciativa privada a manutenção, conservação e operação da linha 15-Prata, por um período consecutivo de 20 anos.

A concorrência tem como critério a maior oferta pela outorga fixa da concessão da linha, sendo que o lance mínimo foi estabelecido em R$ 153,383 milhões. O valor estimado do contrato gira em torno de R$ 4,32 bilhões.

FALHAS NA LINHA 15-PRATA

Neste mês de junho não aconteceram muitas falhas notáveis na Linha 15-Prata. Oficialmente ocorreram apenas duas falhas:

  • No dia 11 de junho entre 17h55 e 18h11 uma interferência na via deixaram os trens com velocidade reduzida e maior tempo de parada entre as estações Oratório e Vila Prudente.
  • No dia 26 de junho, em razão de falta de energia elétrica na Estação Vila Prudente, os trens circularam com redução de velocidade e maior tempo de parada, entre as estações Vila Prudente e Oratório, das 19h45 às 19h48.

TESTES AOS FINAIS DE SEMANA

Desde o ano passado o trecho entre as estações Vila Prudente e Oratório fica com a operação suspensa aos finais de semana para a realização de testes no sistema de sinalização e controle dos trens. Os passageiros são atendidos por ônibus gratuitos que circulam entre as duas estações.

Alguns dos testes avançam nas estações após Oratório, sentido São Mateus. Nos dois vídeos abaixo confira os testes realizados no domingo, dia 16 de junho, entre as estações Vila Tolstói e Vila União, no período da manhã.

LINHA 15-PRATA

As estações São Lucas, Camilo Haddad, Vila Tolstói e Vila União, foram inauguradas no início de abril. Quanto a data de inauguração das demais estações, segundo a Secretaria dos Transportes Metropolitanos, a Estação Jardim Planalto deve ser inaugurada em julho e as estações Sapopemba, Fazenda da Juta e São Mateus, em setembro, todas localizadas na Avenida Sapopemba, totalizando os 13,3 km de extensão da linha.

A Estação Jardim Colonial (antiga Estação Iguatemi), está prevista para ser entregue em março de 2021. Esta estação ficará localizada na Avenida Ragueb Chohfi, próximo à Prefeitura Regional de São Mateus.

No canal do Metrô de São Paulo no YouTube foi divulgado um vídeo onde mostra o andamento das obras das estações São Mateus, Fazenda da Juta, Sapopemba e Jardim Planalto no mês de maio. Assista abaixo.

TRECHO DA LINHA 15-PRATA ENTRE SÃO MATEUS E CIDADE TIRADENTES

Uma reportagem da rádio Band News FM deu destaque para as obras da Linha 15-Prata no trecho que ligará os bairros São Mateus e Cidade Tiradentes. Uma das empreiteiras que é integrante do Consórcio Monotrilho Leste, responsável por um trecho das obras, não sabe o que fazer diante da impossibilidade de instalação dos pilares e das vigas de responsabilidade do Governo do Estado de São Paulo, nas avenidas Ragueb Chohfi e dos Metalúrgicos e na Estrada do Iguatemi.

O impasse é por conta da Prefeitura de São Paulo que ainda não realizou as adequações necessárias nessas avenidas para que os pilares e as vigas sejam colocados. A Linha 15-Prata que foi prometida como uma obra rápida e barata, era para ter ficado pronta em 2011 e depois em 2016, mas inúmeros fatores como o desvio do córrego Mooca na Avenida Professor Luiz Ignácio de Anhaia Mello atrasaram as obras.

A reportagem da rádio Band News FM procurou a Prefeitura de São Paulo e o Consórcio Monotrilho Leste, mas ambos não se manifestaram.

Confira a nota do Metrô de São Paulo enviada para a rádio Band News FM na íntegra:

“O Metrô esclarece que o trecho prioritário vai da Estação Vila Prudente até a Estação São Mateus e está operando com seis estações (Vila Prudente, Oratório, São Lucas, Camilo Haddad, Vila Tolstói e Vila União). São 7,8 km inaugurados dos quais o trecho compreendido entre Vila Prudente e Oratório funciona desde 2014, diariamente, das 4h40 até meia-noite. Abertas no último mês de abril, as outras quatro estações passam por operação assistida e funcionam de segunda a sexta-feira, das 10h às 15h, sem cobrança de tarifa.

As próximas paradas serão inauguradas no próximo trimestre (Jardim Planalto, Sapopemba, Fazenda da Juta e São Mateus), totalizando os 13,3 km de extensão da linha. A Estação Jardim Colonial será contratada pelo Metrô com prazo de execução até 2021. Para a continuidade das obras até o Hospital Cidade Tiradentes, será necessária a execução da obra do alargamento do viário nas avenidas Ragueb Chohfi, Estrada do Iguatemi e dos Metalúrgicos – em tratativas com Prefeitura de São Paulo -, desapropriações e recursos financeiros.”

linha 15 prata monotrilho
Transferência entre linha 15-Prata do monotrilho e linha 2-Verde na Estação Vila Prudente (Foto: Eduardo Silva)

ACOMPANHAMENTO

Eu vou continuar acompanhando nos próximos meses todas as informações a respeito da Linha 15-Prata e irei atualizar aqui no site, não deixe de acompanhar.

Se você tiver qualquer dúvida ou quiser colaborar com alguma informação sobre a Linha 15-Prata me envie um e-mail para eduardo@mobilidadesampa.com.br ou envie uma mensagem no Whatsapp (11) 96292-9448 que irei te responder. Até mais!

LEIA TAMBÉM

  • Uma reportagem do jornal Folha de Vila Prudente fala sobre quem deverá ou não recuperar o asfalto da Avenida Professor Luiz Ignácio de Anhaia Mello que desde o início das obras da Linha 15-Prata foi bastante impactado.

Deixe seu comentário

comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO