Fórum discute implantação do Centro Internacional de Tecnologia e Inovação na Zona Oeste

192
Centro Internacional de Tecnologia e Inovação
Foto: Secretaria Especial de Comunicação da Prefeitura de São Paulo

A Prefeitura de São Paulo pretende criar um Centro Internacional de Tecnologia e Inovação na área onde atualmente está instalada a Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (CEAGESP), na Zona Oeste. O projeto foi discutido durante o fórum “Propostas para o Distrito de Inovação da Cidade de São Paulo” realizado na manhã desta terça-feira, dia 27 de fevereiro.

“Com o Centro Internacional de Tecnologia e Inovação, São Paulo finalmente terá o seu eixo tecnológico entre as marginais Tietê e Pinheiros. Um distrito tecnológico que será referência mundial, junto com a Universidade de São Paulo, que é uma das mais importantes da América Latina e do mundo. Será um exemplo mundial para outras megalópoles, que poderão buscar essa iniciativa como inspiração. É tecnologia, é inovação, dentro da cidade de São Paulo em uma área com 650 mil metros quadrados”, disse o prefeito João Doria, que participou do evento.

O Centro Internacional de Tecnologia e Inovação ocupará uma área de 650 mil metros quadrados na Vila Leopoldina. “Já estamos convidando várias empresas, como Facebook, Google, Microsoft e IBM para ajudar a pensar esse projeto e inclusive terem espaço lá”, disse Daniel Annenberg, secretário municipal de Inovação e Tecnologia, que também participou do evento.

Ainda não há previsão de inauguração e estimativa de investimento para a construção do Centro Internacional de Tecnologia. “Não é um projeto de curto prazo. É um projeto que depende da mudança da Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo, que deve acontecer até 2020. Só então poderemos começar a fazer as mudanças necessárias para utilizar o espaço”, afirmou Daniel Annenberg.

O projeto é resultado de uma parceria entre o governo estadual, federal e municipal e receberá apenas investimentos da iniciativa privada. “É um projeto muito importante para geração de empregos, para startups e iniciativas ligadas a geração de renda e oportunidades. Se há uma coisa que vamos fazer nesse projeto são negócios. Teremos geração de empregos, lucro para as empresas e novas oportunidades”, disse o prefeito João Doria.

Empresas de tecnologia, novos negócios inovadores ligados ao empreendedorismo, instituições de pesquisa e de educação são as empresas que a Prefeitura de São Paulo mais pretende atrair para ter suas instalações no Centro Internacional de Tecnologia e Inovação.

CEAGESP
Foto: Divulgação

Mudança de local da CEAGESP

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, que também participou do evento, disse que o governo federal decidiu mudar o local da CEAGESP pois considera que a área é inadequada para a operação do centro de abastecimento por ter se tornado um local antigo.

“Aquela é uma área mágica, ao lado da USP. Um espaço para transformar a Zona Oeste em um verdadeiro corredor de tecnologia ao longo das próximas décadas. Até porque, cada vez mais, esta é uma das grandes vocações de São Paulo, por excelência das nossas universidades, pela nossa juventude e pelas necessidades que a cidade tem, de crescer no que diz respeito a área de tecnologia, contribuindo também de forma urbanística, para atender diferentes formas de desenvolvimento sustentável para a cidade”, afirmou Gilberto Kassab.

Deixe seu comentário