Funcionários da CPTM decretam estado de greve em assembleia

Sindicatos reivindicam o pagamento da PPR (Programa de Participação nos Resultados) 2016. Funcionários aprovaram estado de greve.

113
Foto: Sindicato dos Ferroviários de São Paulo

Sem avanços nas negociações sobre o pagamento da PPR (Programa de Participação nos Resultados) de 2016, o Sindicato dos Ferroviários de São Paulo cogita paralisar o funcionamento dos trens da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), na próxima terça-feira, dia 11 de abril.

A categoria, que definiu estado de greve (onde os funcionários trabalham sem uniforme e utilizando coletes da campanha) nesta segunda-feira (3), durante assembleia realizada na sede do sindicato, na região central, programou para segunda-feira, dia 10 de abril, às 18h30, uma nova reunião para avaliar possíveis avanços nas negociações com a companhia. Caso a companhia não efetue o pagamento integral da Participação nos Resultados, os ferroviários programam paralisar as atividades das seis linhas (7-Rubi, 8-Diamante, 9-Esmeralda, 10-Turquesa, 11-Coral e 12-Safira) da CPTM no dia seguinte, por tempo indeterminado.

O sindicato emitiu nota a respeito da assembleia:

“A CPTM, mais uma vez, desrespeitou a categoria, ao não pagar o PPR em parcela única no dia 31/03/2017, conforme acordo firmado em 2016. Os funcionários, com muita dedicação e enfrentando todas as dificuldades impostas pela atual gestão da empresa, conseguiram, ainda assim atingir as metas negociadas. Mas, para a nossa surpresa, a CPTM não cumpriu o que foi acordado com a categoria. Toda a categoria está unida em torno de um único objetivo: o pagamento do PPR como foi acordado! Nova assembleia dia 10/04 às 18h30, para definir e organizar o movimento!”

A CPTM possui 3 sindicatos distintos. O Sindicato dos Ferroviários de São Paulo, representa os funcionários linhas 7-Rubi e 10-Turquesa, o Sindicato dos Ferroviários da Zona Sorocabana, representa os funcionários das linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda e o Sindicato dos Ferroviários Central do Brasil, representa os funcionários das linhas 11-Coral e 12-Safira.

Deixe seu comentário