Por falta de espaço CPTM atrasa recebimento de novos trens

Na última semana foi levado ao público uma reportagem de uma emissora de TV, supostamente denunciando o atraso na entrega dos novos trens da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) da série 8500 da fabricante CAF, responsável pela fabricação de 35 trens, e da série 9500 da fabricante Hyundai Rotem, responsável pela fabricação de 30 trens, totalizando a aquisição de 65 novos trens que irão prestar serviços nas linhas da companhia.

A reportagem informa o atraso das fabricantes na entrega dos trens, relata prazos que deveriam ser cumpridos deixando a culpa sobre as fabricantes, mas o que a reportagem deixou de informar foi que as fábricas estão abarrotadas de trens novos, prontos para vir pra São Paulo porém, um grande problema ocorre na CPTM, a falta de espaço em seus pátios.

Hoje a CPTM explicitamente não tem espaço físico em seus pátios, onde é necessário para o estacionamento das novas composições. A reportagem não informa também que é necessário um tempo mínimo de 3 a 5 meses (podendo variar para um pouco mais) os testes desses trens para que sejam entregues com total excelência, conforto e segurança para a população e é necessário também o treinamento da equipe de maquinistas que irão conduzir as novas composições.

Trem série 8500 fabricante CAF
Trem série 8500 fabricante CAF

A CPTM enfrenta um outro grande problema que é com sua infraestrutura antiga e precária que vem sido corrigida através de obras de modernização que ocorre aos finais de semana ou em horários de menor movimento nos trechos nas suas respectivas linhas. A modernização do sistema aéreo e de suas sub-estações de energia, bem como a troca de trilhos e dormentes (via permanente) é necessária para um bom desempenho dos novos trens adquiridos, e isso hoje é um déficit na companhia que vem cada vez mais baixando o limite de tráfego ferroviário em suas vias.

Trem série 9500 fabricante Hyundai Rotem (créditos ao autor na imagem)

Hoje a fábrica da CAF em Hortolândia tem trens da série 8500 espalhados por seu pátio, alguns inclusive estão em um terreno de campo ao lado, já que nem mesmo no próprio pátio da fabricante não há mais espaço físico para acomodar esses trens. A fábrica da Hyundai Rotem encontra-se em situação semelhante a da CAF, porém a fabricante aguarda testes conclusivos de sua primeira composição entregue a testes na CPTM para verificar se não tem que ser corrigido algo em suas novas composições.

A CAF já entregou 10 trens a CPTM sendo que 2 já prestam serviços na linha 11- Coral que liga a estação da Luz a Estudantes, outros 2 trens estão em testes na linha 7-Rubi que liga a estação da Luz a Jundiaí para serem entregues nos próximos dias, o restante das composições encontram-se paradas no pátio de Presidente Altino em Osasco, na região metropolitana. O único trem entregue da Hyundai Rotem também encontra-se em testes no pátio de Presidente Altino e não tem previsão de entrega dessa composição para a população, seus testes ainda estão no início.

* Apoio de Pedro Rodrigues (Administrador CPTM Noticiando)

Deixe um comentário