Chuva causa transbordamentos, alagamentos e deixa São Paulo em estado de atenção

As fortes chuvas que atingiram a cidade de São Paulo na tarde desta sexta-feira (1º) causaram o transbordamento dos córregos Aricanduva, Lajeado, Ribeirão Vermelho e Perus, perto da saída do km 14 da Rodovia Anhanguera. Às 21h, também havia o registro de oito vias com alagamentos intransitáveis.

Segundo o Corpo de Bombeiros, uma pessoa caiu no córrego do Lajeado, em São Miguel Paulista, por volta das 20h10 e sumiu nas águas. Duas viaturas foram para o local, mas às 20h50 a vítima ainda não havia sido encontrada.

Moradores ajudam no resgate das vítimas de alagamentos. Foto: Reprodução/Band
Moradores ajudam no resgate das vítimas de alagamentos. Foto: Reprodução/Band

O CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências) decretou estado de atenção em toda a cidade para o risco de alagamentos. Os bairros de São Mateus, onde o córrego Aricanduva transbordou, Pirituba e Perus, onde ocorreu o transbordamento dos outros dois córregos, e Itaim Paulista, entraram em estado de alerta. Pirituba saiu do estado de alerta por volta das 19h45 e Itaim Paulista às 21h.

Botes são usados para percorrer ruas alagadas em São Mateus, na Zona Leste (Foto: Reprodução/TV Globo)

O Centro de Gerenciamento de Emergências também registrou estado de atenção para as zonas Sul, Norte e Leste, nas regiões do Campo Limpo, M’Boi Mirim, Vila Guilherme, Sé, Santana, Jaçanã, Penha, Ermelino Matarazzo, São Miguel Paulista, Itaquera, Guaianases e Cidade Tiradentes.

Às 21h, o CGE tirou a maior parte da cidade do estado de atenção. Apenas os bairros de Perus e São Mateus permaneciam em estado de alerta.

Ruas ficam alagadas após chuva atingir o Jardim Iguatemi, na zona leste de São Paulo (Foto: Reprodução/Globo News)

O Corpo de Bombeiros foi acionado para socorrer quatro pessoas ilhadas no Jardim Iguatemi. Até as 17h50, não havia registro de feridos. Carros ficaram com água até a altura das janelas e moradores chegaram a improvisar transporte com botes.

Também foram veiculadas imagens de vias alagadas no Jardim Rochdale, em Osasco. No Jardim Rochdale, carros foram tomados pela água e arrastados, e as ruas ficaram submersas, com lixo boiando.

Jardim Rochedale está alagado após chuva forte na tarde desta sexta-feira (Foto: Reprodução/TV Globo)

Os bombeiros também informaram ter atendido outras seis ocorrências, em Arujá, Santana, Vila Guilherme, Guarulhos e Osasco, nos bairros Rochdale e Baronesa, todas sem vítimas.

Pontos de alagamento

A capital paulista registrava 16 pontos de alagamento por volta das 21h, nove deles intransitáveis:

Zona Norte
– Rua Pedro Alvares Cabral, perto da Rua São Caetano
– Rua Chico Pontes, perto da Avenida Guilherme
– Avenida Raimundo Pereira de Magalhães, altura do número 12.000
– Praça Inácio Dias, altura do número 154
– Avenida Zaki Narchi, altura da Avenida Cruzeiro do Sul

Centro
– Rua da Cantareira, altura da Avenida Mercúrio
Zona Oeste
– Avenida Mofarrej, altura da Avenida Doutor Gastão Vidigal

Zona Leste
– Avenida Alcântara Machado, altura da Rua Silva Jardim
– Avenida Alcântara Machado, altura do Viaduto Guadalajara

Vandalismo

Ônibus alvo de vandalismo em região onde ocorreu alagamento nesta sexta (Foto: Reprodução/TV Globo)

Um grupo de cerca de 30 pessoas fez uma barricada às 18 horas e bloqueou o trânsito na Avenida Ragueb Chohfi, na altura do número 5.200, obrigando um ônibus a parar. A princípio, o motivo do vandalismo seria a reincidência das enchentes na região do Jardim Iguatemi, já que a via fica nas proximidades do córrego alagado.

O motorista do ônibus e os passageiros foram forçados a desembarcar e o grupo depredou o veículo, atirando pedaços de madeira nos vidros, além dos extintores de incêndio retirados do próprio ônibus. A Polícia Militar chegou cerca de 15 minutos depois com seis viaturas, três motos e homens da Força Tática e soltou bombas de efeito moral para dispersar os vândalos, que revidaram com pedras e pedaços de madeira.

Metrô

Três linhas do Metrô de São Paulo chegaram a operar com redução de velocidade devido às chuvas: na Linha 3-Vermelha, os trens circularam com maior tempo de parada entre as estações Corinthians-Itaquera e Sé.

Os trens da Linha 2-Verde também circularam com velocidade reduzida devido às chuvas, entre as estações Alto do Ipiranga e Chácara Klabin.

Já na Linha 5-Lilás, a redução de velocidade ocorreu entre as estações Capão Redondo e Adolfo Pinheiro.

Estradas

As fortes chuvas também causaram transtornos nas estradas. Às 21h50, as rodovias Imigrantes, Padre Manoel da Nóbrega, Fernão Dias, Manoel Hyppólito Rego (Rio-Santos), Mogi-Bertioga e Tamoios tinham pontos de lentidão.

Previsão do Tempo

No sábado (2), os ventos úmidos que passam a soprar do oceano devem causar nebulosidade com chuvas fracas e chuviscos alternados com períodos de melhoria ao longo do dia. O sol pode aparecer entre nuvens, mas as temperaturas não sobem. A temperatura vai oscilar entre os 19ºC e os 24ºC.

Deixe um comentário