Canteiro de obras da Linha 17-Ouro do Monotrilho tem sinais de abandono

Sujeira, mato, pichação e até um carro roubado ocupam o canteiro de obras da Linha 17-Ouro do Metrô, que vai ligar o Aeroporto de Congonhas com a rede metroferroviária. A reportagem do telejornal SPTV da TV Globo compareceu ao local. A linha chegou a ser prometida para a época da Copa do Mundo, mas só deve ficar pronta em 2017. O Metrô informou que já notificou o consórcio responsável pelas obras para que providencie melhorias nas condições dos canteiros.

Um carro abandonado foi encontrado na Avenida Washington Luiz, perto do acesso da rua Palmares, coberto com um plástico preto e sem as rodas. O veículo que pertence a uma empresa foi roubado no último dia 9 na Avenida Santa Catarina, a poucos metros de onde ele foi abandonado.

No canteiro de obras da Linha 17-Ouro, peças que ainda nem foram instaladas já estão pichadas e muitas foram deixadas sem qualquer proteção. Algumas próximas ao Aeroporto de Congonhas estão servindo de abrigo para moradores de rua.

Um operário morreu no local há seis meses, depois que uma viga se soltou. E, desde então, o próprio Metrô admite, a obra nesse trecho está parada por questões legais. Um comerciante diz que o local ficou deserto e, por isso, ele foi obrigado a fechar o negócio.

Em outro trecho que também faz parte do canteiro de obras do monotrilho, a placa de perigo foi jogada de lado. Moradores dizem que o número de usuários de drogas que ficam na área que deveria ser restrita aumentou muito nos últimos meses.

Além disso, uma faixa da avenida isolada por causa da obra está sendo ocupada irregularmente por carros, como se fosse um estacionamento.

Fonte: G1

Deixe um comentário