Greve de ônibus em Curitiba e Região Metropolitana: siga aqui as últimas notícias

2816
Greve de ônibus em Curitiba
Foto: Valquir Aureliano

Este post foi atualizado no dia 1º de dezembro de 2015 com as informações sobre a greve de motoristas e cobradores de Curitiba e Região Metropolitana que foi encerrada no mesmo dia. Logo abaixo você confere uma cronologia das informações que foram divulgadas.


 

1º de dezembro

13h25Motoristas e cobradores encerram greve parcial de ônibus em Curitiba e Região Metropolitana.

12h30Confira a reportagem do site RIC Mais sobre o encerramento da greve.

11h32 – Apenas a empresa Campo Largo continua parcialmente paralisada. Segundo a viação, o recebimento do 13º salários dos funcionários ainda não foi confirmado. Cerca de 50% da frota está em operação.

11h24 – A empresa Araucária confirmou que seus funcionários receberam o pagamento do 13º salário e, com isso, interromperam a paralisação. A empresa voltou a operar com 100% da frota.

11hConfira a reportagem da Rádio Banda B sobre a greve.

11h – Dos 12 mil motoristas e cobradores, pelo menos dois mil cruzaram os braços durante esta manhã para reclamar da falta de pagamento. Conforme o Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana, mais de dois milhões de passageiros dependem dos 1.945 ônibus de 356 linhas da Rede Integrada de Transporte entre a capital e Região Metropolitana.

Greve parcial ocorreu nesta manhã de terça-feira (em Curitiba (Foto: Daiane Baú)

10h55Confira a reportagem do site G1 Paraná sobre o encerramento da greve.

10h47 – Ao chegar para audiência no Ministério Público do Trabalho, o presidente do Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana, Anderson Teixeira, disse que a tendência é de que haja greve geral do transporte coletivo a partir da próxima segunda feira. Segundo ele, nem a Urbanização de Curitiba nem as empresas estão se esforçando para pôr um fim ao impasse, principalmente o que diz respeito ao pagamento do salário dos funcionários.

10h38 – O trânsito está praticamente parado na Avenida Marechal Floriano como reflexo da greve de ônibus. O trajeto do terminal do Hauer até o Quartel do Boqueirão levava 50 minutos por volta das 10h.

10h38 – O dinheiro do 13º salário caiu na conta dos funcionários da empresa de ônibus Araucária. Com isso, os motoristas e cobradores da unidade confirmam o fim da paralisação. Agora, duas empresas continuam em greve: a Campo Largo e a Tamandaré.

10h35 – Trabalhadores de duas das cinco empresas que haviam aderido à greve anunciaram o fim da paralisação. A CCD e a Viação Cidade Sorriso voltam a operar normalmente.

10h24 – O presidente do Sindicato das Empresas de Transporte, Maurício Gulin, informou que as empresas efetuaram, na manhã desta terça-feira, o pagamento 13º salário dos funcionários. Com isso, ele espera que a greve parcial seja finalizada. Gulin também reiterou que vai recorrer à Justiça, caso as empresas sejam punidas pela Urbanização de Curitiba por causa da paralisação.

10h20 – Os funcionários da empresa CCD, também do Consórcio Pioneiro, aderiram à paralisação. A greve da empresa deve atingir a 100% da frota. Os ônibus da CCD estão sendo recolhidos à garagem. A empresa opera diversas linhas urbanas, entre as quais, o Inter 2.

10h18Confira a reportagem da Rádio Banda B sobre a greve.

10h17 – Segundo o presidente da Urbanização de Curitiba, Roberto Gregório da Silva Júnior, as empresas podem ser punidas pela paralisação: as horas paradas serão consideradas no cálculo do índice de qualidade das empresas. O Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana adiantou que, em caso de notificação, vai recorrer à Justiça, porque considera que os consórcios não têm responsabilidade pela greve.

10h15

10h02 – Em entrevista coletiva no Ministério Público do Trabalho, o presidente da Urbanização de Curitiba, Roberto Gregório da Silva Júnior, disse que “a tarifa do transporte coletivo vai aumentar”. Ele argumenta que houve um aumento muito grande nos custos da manutenção do serviço. Apesar disso, Gregório disse que não é possível ainda apontar quando o reajuste será efetivado e de quanto será o aumento.


9h54 – O Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana cancelou a entrevista coletiva que havia convocado para a manhã desta terça-feira. Segundo a assessoria de imprensa da entidade, houve um imprevisto que impossibilitou que o presidente Anderson Teixeira comparecesse ao compromisso.


9h52 – De acordo com a Urbanização de Curitiba, as regiões dos bairros Boqueirão e Umbará, e do Terminal do Pinheirinho, foram as mais afetadas pela greve parcial, com 50% das linhas prejudicadas.


9h51Confira a reportagem da Band News FM Curitiba sobre a greve.


9h50 – A audiência no Ministério Público do Trabalho, que estava prevista para às 10h deve atrasar. O Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana informou que o seu presidente, Anderson Teixeira, só chegará ao Ministério Público do Trabalho às 11h. As empresas de ônibus e a Urbanização de Curitiba participarão da reunião.


9h40

9h26 – O Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana informou que está esperando abrir o expediente bancário para fazer o restante do pagamento. A expectativa dos empresário é de que a paralisação termine assim que o dinheiro cair.

9h25 – No Terminal do Hauer não está passando o ligeirão Boqueirão. No terminal do Boqueirão, a reclamação é do atraso nos terminais da região metropolitana, que prejudicam as conexões em Curitiba.

9h25Confira a reportagem do site RIC Mais sobre a paralisação parcial.

9h24

Em Campo Largo, a empresa opera com 60% da frota prevista para dias normais. Apesar disso, a movimentação segue tranquila nesta manhã (Foto: Aniele Nascimento)

9h10 – Anderson Teixeira, presidente do Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana, disse à Rádio Difusora que 50% dos ônibus da viação Cidade Sorriso irão sair da garagem, porém caso o pagamento não seja feito nesta manhã, todos os ônibus voltam para a garagem.

9h05 – Anderson Teixeira, presidente do Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana, disse em assembleia no Umbará que caso não sejam depositados os valores atrasados do 13º salário até 10h as viações Araucária, CCD, Tamandaré e Campo Largo com pagamento pendente irão paralisar 100%.

9h04

No Terminal do Boqueirão, ônibus especiais emprestados pela empresa Cristo Rei faziam linhas da empresa Cidade Sorriso, que está parcialmente paralisada (Foto: Gazeta do Povo)

8h58 – No terminal do Boqueirão, o movimento é considerado normal para uma terça-feira. O expresso biarticulado Boqueirão está funcionando com veículos “emprestados” de outras empresas, como Cristo Rei e CCD. Um agente da Urbanização de Curitiba libera esses veículos, que saem com intervalo de tempo maior.  Já o “ligeirão” Boqueirão não está funcionando.

8h50 – Informação da Rádio Difusora: Viações Araucária Matriz, Tamandaré Filial e Matriz e Campo Largo operam com 50% da frota. A viação Cidade Sorriso está com a frota 100% paralisada.

8h48 – A linha Pinhais-Rui Barbosa está operando normalmente, segundo um motorista em depoimento ao jornal Gazeta do Povo.

8h49 – Apesar da paralisação parcial do sistema de transporte, as regiões do Pinheirinho, Portão, Capão Raso e Boqueirão estão sendo atendidas por ônibus remanejados de outras empresas. Algumas linhas podem ter atrasos, por causa do grande número de passageiros nessas regiões da cidade.

8h36 – Segundo o boletim de trânsito da Prefeitura de Curitiba, a paralisação dos ônibus afeta o trânsito do Capão Raso. “Muito movimento em várias ruas do Capão Raso e Pinheirinho, por causa da falta de ônibus nessas regiões. Tráfego intenso no entorno do Terminal Pinheirinho e na Rua José Rodrigues Pinheiro, entre a Rua Fátyima Bark e Avenida Winston Churchill. Na Avenida Winston Churchill, muita lentidão entre ruas Capitão Argemiro Wanderley e Leon Nicolas”.

8h33 – Ontem, o Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana afirmou que teria depositado o dinheiro referente ao pagamento do 13º salário dos funcionários. Por isso, a Urbanização de Curitiba acredita que a greve seja encerrada em breve. Às 10h, uma nova rodada de negociações está prevista, no Ministério Público do Trabalho.

8h21 – No terminal do Capão Raso, fluxo de passageiros parece normal para o horário. Plataformas onde param os expressos Santa Cândida-Capão Raso e Pinheirinho, sentido Centro, com muita gente, mas há ônibus estacionados normalmente nas áreas de embarque.

8h12

Os biarticulados da estação-tubo central, aparentemente, estão circulando. Não é possível dizer se há atrasos (Foto: Gazeta do Povo)

8h – A situação é mais crítica neste início da manhã na Região Sul, principalmente nas linhas do Boqueirão. De acordo com o diretor de transportes da Urbanização de Curitiba, Daniel Andreata, 40% dos ônibus circulam nesta região hoje de manhã. Até às 7h não havia um ônibus sequer na canaleta entre o bairro e a Praça Carlos Gomes, no Centro. Mas, segundo o diretor, nas demais linhas, os ônibus circulam normalmente. “A situação é mais crítica apenas na região Sul, mas já remanejamos alguns ônibus na linha Boqueirão e acreditamos que até as 10 horas todo o sistema seja restabelecido. Posso garantir que todo o dinheiro do 13º salário foi depositado, inclusive com um pagamento a mais da Urbs, que mantém as contas em dia com as empresas, para que todos tenham o dinheiro na conta hoje até as 10 horas”, garantiu Andreata.

7h59 – A linha Pinheirinho-Araucária passa de uma em uma hora no terminal do Pinheirinho. O normal é a cada 15 ou 20 minutos.

7h53 – Pinheirinho-Rui Barbosa operando normalmente. Não tem cobrador na estação tubo Morretes (bairro Portão) sentido Praça Rui Barbosa.

7h50

Mesmo com menos ligeirões circulando, o movimento no terminal do Hauer, por volta das 7h40, era praticamente normal (Foto: Georgia Tonet)

No terminal do Hauer, a informação de que não tinha o ligeirão foi corrigida. São cinco veículos circulando no ligeirão Boqueirão, por volta das 7h45. Os ônibus saíram bem lotados.

7h49 – No Terminal do Cabral, faltam alguns ônibus na linha Inter 2 e Interbairros 2. As linhas metropolitanas estão chegando bem lotadas no terminal.

7h39 – O Ligeirão Boqueirão não está operando. No Terminal do Hauer, fiscais da Urbanização de Curitiba orientam os usuários a optar pelo biarticulado normal.

7h36

No Terminal do Pinheirinho, apesar da “catraca livre”, é grande a fila de passageiros aguardando ônibus (Foto: Henry Milléo)

7h34 – Segundo o Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana, a paralisação afeta cerca de 15% do sistema de transporte coletivo. Dos três consórcios de empresas, um está paralisado.

7h24

No terminal do Cachoeira, em Almirante Tamandaré, passageiros esperam os ônibus, que começaram a circular só às 7h (Foto: Aniele Nascimento)

7h21 – A movimentação é grande no terminal do Pinheirinho nesta manhã, embora um dos seguranças do terminal diga que o fluxo de ônibus é menor. O expresso Pinheirinho-Carlos Gomes, um dos mais “agitados” do terminal do Pinheirinho, opera normalmente, segundo motoristas.

7h20Confira a reportagem do site da Rádio Banda B e do site G1 Paraná.

7h18

No Terminal do Santa Cândida, há poucos ônibus circulando das linhas Santa Cândida-Capão Raso e Interbairros 3 (Foto: Raphael Marchiori)

7h17 – No terminal do Pinheirinho, as catracas estão liberadas.

7h15

7h12

Na viação Tamandaré, alguns ônibus começaram a sair da garagem às 6h30. Somente os chamados ônibus de linha cheia (que atendem a manhã toda, não só os horários de pico) estão trabalhando (Foto: Gazeta do Povo)

7h11 – Ligeirões do eixo expresso do Boqueirão funcionam normalmente. Ônibus estão chegando ao centro da cidade. Um motorista da viação Tamandaré informou para a Rádio Difusora que os ônibus da empresa começaram a sair agora, a empresa pagou 30% da primeira parcela do 13º, mas caso a empresa não pague o restante até 13h eles irão recolher os ônibus.

No Terminal do Portão, passageiros conseguem embarcar normalmente, sem grandes filas (Foto: Henry Milléo)

7h05 – Confira abaixo a listagem divulgada pelo Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana, que informa quais empresas tinham a situação pendente até a noite desta segunda-feira:

  • São José Filial – Pendente
  • Tamandaré Matriz – Pendente
  • Tamandaré Filial – Pendente
  • Campo Largo – Pendente
  • Cidade Sorriso – Pendente
  • Araucária Matriz – Pendente

7h03 – Na Avenida República da Argentina, entre os terminais do Capão Raso e Portão, os expressos Santa Cândida-Capão Raso, Circular Sul e Pinheirinho parecem circular normalmente. Não há intervalos longos entre um veículo e outro.

7h02 – Ouvintes da Rádio Difusora informam que no Terminal Tamandaré, 50% dos ônibus do ligeirinho Tamandaré-Cabral estão rodando.

7h01

7h – Os ônibus da empresa CCD Cristo Rei saíram com atraso, mas como o pagamento não foi feito, os motoristas e cobradores ameaçam parar a partir das 10h desta terça-feira, caso o dinheiro não caia na conta.

6h58 – Circulação normal de ônibus e passageiros no terminal do Portão. De acordo com a operação da Urbanização de Curitiba no local, apenas a linha Portão-Santa Bernadete está suspensa. A linha Interbairros V funciona com dois veículos a menos.

6h57 – A empresa Carmo pagou e os ônibus saíram com atraso, mas circulam.

6h55 – A paralisação é praticamente total nas linhas que chegam e saem do Boqueirão, na região Sul. Não havia um ônibus sequer na canaleta entre o bairro e a Praça Carlos Gomes, no Centro, por exemplo, até o início da manhã. Às 6h55 alguns ônibus começaram a circular no trecho.

Paralisação de 100% também em Almirante Tamandaré até às 6h55. A partir deste horário, alguns ônibus começaram a circular. O terminal do município ficou lotado de passageiros sem saber o que fazer. A greve é parcial (cerca de 50%) em Araucária e Campo Largo. Em São José dos Pinhais a paralisação afeta as linhas metropolitanas e urbanas de forma parcial.

6h48 – Em entrevista a Rádio Difusora, o vereador Rogério Campos, informou que na viação Cidade Sorriso somente algumas linhas que atendem estudantes do ensino especial saíram da garagem. As linhas que atendem os passageiros comuns estão 100% paradas.

6h36 – Em entrevista a Rádio Difusora, Edilson Marenda, diretor de relações sociais do Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana, informou que as viações Cidade SorrisoTamandaré Matriz estão 100% paralisadas e as viações Campo Largo e Araucária estão com 50% dos ônibus rodando.

6h33 – No Terminal Pinheirinho os ônibus da viação Cidade Sorriso não estão circulando e não tem cobradores.

6h30 – Greve de ônibus na Viação Tamandaré.

Foto: Josimar Izidorio
Foto: Josimar Izidorio

6h25 – Os ônibus da viação Cidade Sorriso ainda não passaram pelo Terminal Sítio Cercado. Sem cobradores.

00h25 – Confira uma lista das prováveis linhas afetadas pela greve de ônibus em Curitiba

00h20 – Curitiba e Região Metropolitana terão greve parcial de ônibus nesta terça-feira

Deixe seu comentário

comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here