Avenida Paulista abre para pedestres e ciclistas neste domingo

Avenida ficará fechada para carros todos os domingos das 9h às 17h. Pela manhã, temperatura era de 17ºC.

442
Paulista aberta para pedestres e ciclistas. (Foto: Flávio Moraes/G1)

Nem o vento frio e o céu nublado desanimaram os frequentadores da avenida Paulista neste domingo (18). Fechada para carros, a via foi se enchendo de ciclistas e pedestres ao longo dia, que aproveitavam o espaço para fazer piqueniques e shows.

Às 9h, quando começou a interdição, havia menos pedestres e ciclistas do que nos dois dias de teste em que a via foi fechada. O número aumentou ao longo da manhã – às 11h30, a Paulista já lotava. Por volta das 14h, a avenida estava lotada de pessoas que aproveitavam a tarde de domingo no local – algumas, sentadas em cangas de praia.

Os frequentadores aprovaram a iniciativa do prefeito Fernando Haddad (PT), que contrariou a indicação do Ministério Público de manter a avenida aberta para os carros.

Cadeiras de praia também tiveram seu espaço na Avenida Paulista. A ideia veio dos movimentos Minha Sampa, Paulista Aberta e SampaPé.

Algumas mães e seus filhos pequenos aproveitaram a abertura da Paulista para realizar um ato a favor da amamentação.

De DJs a violoncelos, muitos músicos aproveitaram o espaço livre para fazer apresentações. Os shows atraíam quem passava pelo local, formando aglomerações em diversos pontos de pessoas dançando e batendo palmas.

Além dos jovens, muitas famílias com crianças passaram a tarde deste domingo no local. Outros levaram cães para passear.

Um outro público atraído pelo fechamento da avenida são os vendedores ambulantes. Muitos aproveitavam a aglomeração de pessoas para vender seus produtos.

A Paulista também recebeu um protesto pelo povo palestino. Em um dos cartazes havia a frase: “Embargo, militar à Israel já! Frente em defesa do povo palestino”.

Ricardo Oliva, arquiteto e ator, de 28 anos, o Senhor Coxinha, também compareceu na Paulista aberta. Ele encarnou o personagem para criticar o que chama de grupo mais “conservador” de São Paulo, que é contra algumas mudanças na cidade. Ele criou um canal nas redes sociais com o mesmo nome – Senhor Coxinha. A fantasia, de arame e espuma, custou cerca de R$ 100.

BICICLETAS NAS PISTAS

Das quatro faixas de cada lado da avenida, uma era reservada para as bicicletas, que também poderiam circular pela ciclovia. Mas os ciclistas pedalavam também pelas três outras faixas de rolamento.

Segundo a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), a orientação é que as bicicletas circulem pela ciclovia e pela ciclofaixa, mas não é proibido andar nas outras faixas.

TRÂNSITO

A Prefeitura liberou uma faixa de circulação para carros no trecho da pista sentido Paraíso, até Rua Haddock Lobo. A faixa foi usada para o motorista acessar a Alameda Santos, via apontada pela administração municipal como rota alternativa.

O trânsito na Alameda Santos ficou mais lento, em nenhum momento, porém, foi registrado congestionamento.

TRANSPORTE

Com o bloqueio total da via (da praça Osvaldo Cruz à rua da Consolação), ônibus tiveram o itinerário alterado para as vias adjacentes. O metrô funcionou normalmente. O cruzamento da avenida Brigadeiro Luis Antonio permaneceu aberto, permitindo a travessia de veículos entre a Bela Vista e os Jardins.

RUA ABERTA

Como parte do programa Rua Aberta, outras duas vias na periferia também foram fechadas neste domingo – a rua Benedito Galvão (na altura da Praça Albino Francisco de Figueiredo), em Aricanduva (zona leste), e a avenida Luiz Gushiken, em M’Boi Mirim (zona sul). A previsão é que outros bairros da cidade, onde ocorrem audiências públicas, tenham uma rua para lazer aos domingos.

PREFEITURA

A Prefeitura avaliou que, nos dois testes já realizados em junho e agosto, não houve impacto significativo para o trânsito. O fechamento para veículos já tinha ocorrido no dia 28 de junho, para a inauguração da ciclovia da avenida, e em 23 de agosto, para a inauguração da ciclovia da Avenida Bernardino de Campos, continuação da Paulista na região do Paraíso. A administração também realizou audiências públicas para discutir o fechamento da Paulista para carros.

Mulheres amamentam na Paulista fechada para carros (Foto: Anne Barbosa/G1)
Skatistas no primeiro dia de abertura oficial da Paulista (Foto: Flávio Moraes/G1)

Deixe seu comentário