Falha de energia provoca lentidão na Linha 7-Rubi da CPTM

Os passageiros da Linha 7-Rubi da CPTM enfrentaram dificuldades para embarcar desde as 6h da manhã desta segunda-feira, (24/8). A linha apresentou uma falha no sistema de energia, que fez com que os trens operassem com velocidade reduzida e maior tempo de parada entre as estações Jundiaí e Luz.

O gerente de relacionamento da CPTM, Sérgio de Carvalho Junior, em entrevista à Rádio Estadão, disse que uma queda de rede de energia nas imediações da estação Caieiras acarretou no problema. Os trens operaram por via única entre as estações Caieiras e Perus. Às 11h o intervalo médio da Linha 7-Rubi era de até 30 minutos.

Diante da lotação das plataformas, algumas estações, como Francisco Morato e Caieiras foram momentaneamente fechadas para controle de fluxo. Na estação Luz, passageiros relataram que funcionários estavam indicando o uso da Linha 3-Vermelha do Metrô. O sistema Paese (ônibus que fazem o trajeto das estações) não foi acionado.

Passageiros caminharam nos trilhos em alguns trechos da linha onde os trens pararam de circular e em outros trechos onde foram obrigados a trocar de um trem para o outro, como por exemplo entre as estações Perus e Vila Aurora.

“Fiquei uma hora e vinte minutos parado na estação. Eles não assumiram que os trens não estavam circulando, apenas falavam que operavam com velocidade reduzida”, afirmou o usuário Adalberto dos Santos, que estava na estação Francisco Morato. O estudante Danilo Moreira desistiu de ir para a faculdade, que fica na Barra Funda. “Não tinha Paese e encostou um trem que demorou mais de 40 minutos para sair.”

“O trem ficou parado por 45 minutos todo fechado sem ar condicionado com pessoas passando mal. Depois de uma pane no sistema de energia, foi solicitado a troca de trem, colocando a vida das pessoas em risco. Aconteceu entre as estações de Perus e Caieiras. O mais chato é improvisar uma solução arriscando a vida das pessoas”, relato do usuário Wesley Rodrigo.

Dica: Fique por dentro de tudo que acontece na CPTM. Curta a página do CPTM Noticiando no Facebook

A situação foi normalizada por volta do meio dia, quando então a circulação de trens entrou em processo de normalização.

A CPTM disponibilizou um comunicado de ocorrência, que pode ser acessado neste link, para o usuário que necessite justificar o atraso no trabalho, na escola ou faculdade.

Problemas em outras linhas da CPTM

No período da tarde e noite desta segunda (24/8), também tiveram registro de problemas em outras linhas da CPTM.

Entre 12h38 e 15h37, por motivo de serviços na via, os trens da Linha 8-Diamante circularam com intervalos maiores entre as estações Júlio Prestes e Barra Funda.

Entre 15h39 e 15h51, os trens da Linha 11-Coral circularam com intervalos maiores entre as estações Luz e Guaianases, devido à falha de trem.

Entre 18h35 e 18h42, devido à falha de sistema, os trens da Linha 11-Coral circularam com velocidade reduzida e maior tempo de parada entre as estações Luz e Tatuapé e os trens da Linha 12-Safira também circularam com intervalos maiores entre as estações Brás e Tatuapé.

Das 22h40 até o final da operação, por motivo de serviços de obras na via, os trens das Linha 12-Safira circularam com intervalos maiores entre as estações Brás e Calmon Viana.

Metrô

Entre 12h55 e 13h, devido à falha com trem na estação Barra Funda os trens da Linha 3-Vermelha circularam com velocidade reduzida e maior tempo de parada.

Confira abaixo registro de imagens e vídeos dos problemas na Linha 7-Rubi.

https://www.youtube.com/watch?v=Fk9qX1_7Ij4

https://www.youtube.com/watch?v=gQMW5PR5o24

https://www.youtube.com/watch?v=iWzyZU_CsNk

https://www.youtube.com/watch?v=CKPwJ1QyXUo

Usuários caminhando nos trilhos da Linha 7-Rubi próximo de Caieiras no começo da manhã caótica desta segunda-feira. Imagem: TV Globo.
Entrada da Estação Baltazar Fidélis da Linha 7-Rubi. Imagem do usuário Josinaldo Silva.
Linha 7-Rubi: Estação de Francisco Morato por volta de 6h50. Imagem da Érika Neres.
Estação Franco da Rocha da Linha 7-Rubi por volta das 7h40. Imagem da Patrícia Feitoza.

 

Deixe um comentário