Servidores públicos de São Bernardo do Campo em greve realizam ato no Centro

140
Foto: Sindserv

O frio e a garoa não desanimou os funcionários públicos de São Bernardo em greve que se reuniram desde as 5h da manhã desta terça-feira (02/06) no Paço Municipal para realizar mais uma manifestação do Centro da cidade. A mobilização refletiu no trânsito de três cidades: São Bernardo, Diadema e Santo André, além de prejudicar a circulação dos trólebus. A situação apenas se normalizou por volta das 9h30.

Após a manifestação no Centro da cidade, o grupo ocupou a Rede Fácil, onde pegaram senhas de atendimento e registraram um requerimento de informação para saber porque as reivindicações não foram atendidas pela Prefeitura. Os servidores já estão parados há 21 dias. A última proposta de acordo foi rejeitada pelos trabalhadores nesta segunda-feira (01/06). O motivo da recusa foi a falta de garantias da compensação dos dias parados.

Diante da continuidade da greve e sem sinalização de acordo, o Sindserv (Sindicato dos Servidores Públicos) prepara a realização de um fundo de greve a partir desta segunda-feira. Uma comissão se reúne para definir as ações a fim de angariar fundos, para que os dias descontados não criem dificuldades às famílias.

Sem acordo – A última proposta rejeitada previa o pagamento de dois abonos, sendo um de R$ 1.554 para junho e outro de R$ 310 em dezembro, mais reajuste salarial de 7,68% para março de 2016, somados à inflação medida entre 2015 e 2016, juntamente com a compensação dos dias parados e devolução dos valores já descontados na folha de pagamento.

Porém, os trabalhadores argumentam que, mesmo com a compensação dos dias parados, caso as faltas sejam consideradas injustificadas, parte da categoria, principalmente profissionais da educação, podem perder benefícios.

Com informações do ABCD Maior.

Deixe seu comentário