Prefeito de Hortolândia e EMTU decidem cronograma para segunda fase de obras do Corredor Metropolitano Noroeste Vereador Biléo Soares

769
Avenida Olívio Franceschini. Foto: Portal Hortolândia

O prefeito Antonio Meira se reuniu com o diretor presidente da EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos) Joaquim Lopes da Silva Júnior, no dia (10/06), na sede da empresa em São Paulo, para tratar do cronograma das obras do Corredor Metropolitano Noroeste Vereador Biléo Soares, em Hortolândia. Na reunião ficou definido que começa, em outubro, as intervenções da segunda fase da primeira etapa de obras de continuidade do Corredor. As obras previstas nesta fase permitirão a interligação da rua José João da Silva, no Jardim Santa Rita de Cássia, com a Ponte da Integração, já concluída pela Prefeitura.

As obras da via expressa de ônibus foram retomadas na segunda quinzena de fevereiro deste ano. A intervenção acontece no canteiro central da avenida Olívio Franceschini, com a construção da Estação de Transferência de Passageiros no Parque dos Pinheiros, entre as quadras da rua Eucaliptos e rua das Palmeiras. De acordo com a EMTU, a previsão é que o trabalho seja finalizado no final deste ano.

“Definimos com a EMTU o início das obras da segunda fase da primeira etapa neste segundo semestre para que possamos melhorar nosso sistema viário e fazer a integração viária que beneficiará, além do município, toda a região. O presidente da EMTU, Joaquim, foi muito atencioso e espero que o Governo do Estado possa realizar todas as obras o mais rápido possível. A cidade está crescendo e precisamos de melhorias. Nossa parte estamos fazendo”, disse o prefeito Antonio Meira, ao sair da reunião.

Silva Júnior afirmou que o Corredor é o fator de integração regional e vai fazer de tudo para cumprir o cronograma de obras. “Nossa estimativa é que as obras iniciem em outubro. Só estamos aguardando as licenças ambientais. As obras da Estação Pinheiros estão avançadas e no final do ano finalizaremos. A próxima etapa é concluir as obras na rua que interliga com a Ponte Estaiada (Ponte da Integração). Outra meta nossa é iniciar as obras na Rua Antônio da Costa Santos, no Jardim Nova América, ainda neste ano”, declarou o presidente da EMTU.

Ponte x Trajeto

A Prefeitura finalizou as obras da Ponte da Integração, que ligará as regiões Leste e Oeste da cidade. A obra é uma das contrapartidas da Administração Municipal para a continuidade das obras do Corredor Metropolitano. A ponte integra o trajeto da via expressa de ônibus e será liberada ao tráfego, assim que o Estado concluir as obras do Corredor Metropolitano. Além de ser um novo cartão postal de Hortolândia, a estrutura, construída entre o Jardim Santa Rita de Cássia e o Jardim Novo Ângulo, ampliará o sistema viário e encurtará trajetos.

O traçado do Corredor começa no Terminal localizado na Avenida Santana. Deste trecho, a via expressa segue pela Avenida Olívio Franceschini, onde está em construção a Estação de Transferência de passageiros, no Parque dos Pinheiros, até o entroncamento com a Avenida Emancipação. A partir daí, o traçado passa pelo Jardim Santa Rita de Cássia até a Ponte da Integração, seguindo pela Rua Antônio Costa dos Santos, no Jardim Nova América, até o entroncamento com a SP-101, na altura do Jardim Nossa Senhora de Fátima.

Obras remanescentes

O Corredor Metropolitano prevê intervenções em um trecho de 4,7 quilômetros. Está prevista a extensão da avenida Olívio Franceschini, nos sentidos Sumaré e Campinas; construção de um Terminal Metropolitano no Jardim Rosolen; construção de duas Estações de Transferência de Passageiros no Parque dos Pinheiros e Parque Perón.

A via expressa de ônibus significará facilidade de acesso a Hortolândia e mais cinco cidades da região (Americana, Santa Bárbara d´Oeste, Nova Odessa, Sumaré e Campinas).

Mobilidade Urbana

As obras de mobilidade urbana e sistema viário são prioridades do governo Meira. Com a reestruturação do sistema viário, o governo municipal quer garantir trânsito mais eficiente e seguro, capaz de atender as necessidades da cidade pelos próximos 30 anos. Para isso, são abertas novas ruas e avenidas, pontes e viadutos são construídos, além dos investimentos realizados na recuperação de trechos, com recapeamento, pavimentação e sinalização de diversas vias. Assim, motoristas encontram ruas com tráfego ágil e eficiente, além de os pedestres terem mais segurança.

Informações da Prefeitura de Hortolândia.

Deixe seu comentário