21.6 C
São Paulo
quinta-feira, abril 25, 2024

Após 22 dias, servidores municipais de São Bernardo do Campo encerram greve

Funcionários aceitam proposta; Prefeitura garantiu que nenhum direito será perdido

Os servidores de São Bernardo encerraram a greve de 22 dias nesta quarta-feira (03/06) e aprovaram a pauta de reajuste salarial para 2015 e 2016. Em assembleia, a categoria aceitou a proposta do prefeito Luiz Marinho (PT) de conceder dois abonos para este ano: um de R$ 1.544 para junho e outro de R$ 310 em dezembro, além do aumento salarial para março de 2016, sendo 7,68% (inflação dos últimos 12 meses), mais a correção do período de 2015 a 2016.

O prefeito também garantiu devolver o dinheiro já descontado pelos dias parados, com o compromisso de que os funcionários irão fazer a compensação. Outra compromisso firmado entre o sindicato e a administração é que os as faltas não prejudicarão os servidores a ter benefícios previstos no estatuto.

Um dos avanços da negociação desta quarta-feira, e aprovada na assembleia, é que serão contabilizados como dias parados apenas aqueles no mês de maio, ou seja, entre os dias 13 e 29. Os três dias em greve do mês de junho não serão computados. A compensação poderá ser feita de diversas formas: banco de horas e faltas abonadas, por exemplo.

A expectativa é que a proposta de campanha salarial seja votada na Câmara Municipal na próxima quarta-feira (10/06). Já o pagamento dos dias parados deve ser realizado até a próxima sexta-feira.

De acordo com o presidente do Sindserv, Giovani Chagas, a greve de 22 dias mostrou a mobilização da categoria e ressaltou que a luta por melhorias para a categoria continua. “A paralisação mostrou o amadurecimento da categoria. Conseguimos fazer uma luta bonita e o debate com a população. Todos têm de sair de cabeça erguida. Chegamos ao limite da negociação, mas outras lutas virão. Não podemos esperar mais 25 anos”, ressaltou Chagas.

Na mesa de negociação, realizada nesta quarta-feira entre o Sindserv e a Prefeitura, o secretário de Administração José Augusto Guarnieri informou que seria a última proposta apresentada pelo governo. Caso a categoria não aceitasse, a negociação seria pela Justiça.

Maior greve da história de São Bernardo – Visivelmente emocionados, os servidores públicos em greve lembraram na assembleia que a paralisação que se encerrou nesta quarta-feira foi a maior na história de São Bernardo. A última greve havia acontecido na gestão do ex-prefeito Maurício Soares, entre 1997 e 2000.

Fonte: ABCD Maior

MOBILIDADE SAMPA

Siga o Mobilidade Sampa nas redes sociais e fique informado sobre a mobilidade urbana de São Paulo e Região Metropolitana:

  • Twitter
  • Instagram
  • Telegram
  • Facebook
  • YouTube
  • LinkedIn
  • Eduardo Paulino
    Eduardo Paulinohttps://eduardopaulino.com
    Paulistano, empresário, aquariano e prestativo. É apaixonado pelos temas marketing digital, mobilidade urbana, recursos humanos e empreendedorismo. É o criador dos sites de mobilidade do Grupo PLN. Quer entrar em contato com o Eduardo? Conecte com ele no LinkedIn ou envie um e-mail para eduardo@mobilidadesampa.com.br.

    ÚLTIMOS POSTS

    SIGA-NOS

    6,317SeguidoresSeguir
    28,236SeguidoresSeguir
    439InscritosInscrever
    PUBLICIDADE

    ÚLTIMOS POSTS