Trem da Supervia descarrila em Nova Iguaçu e fecha 8 estações

139
Passageiros seguiram viagem pela linha férrea após descarrilamento (Foto: Reprodução/TV Globo)

Um trem que seguia para a Central do Brasil, no Centro do Rio, descarrilhou na manhã desta quarta-feira (6) na Estação Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Depois do descarrilamento, a composição bateu no poste da linha aérea.

Devido ao descarrilamento, o ramal Japeri operou de Presidente Juscelino a Central com intervalo irregular. As oito estações antes da Estação Presidente Juscelino — de Paracambi a Nova Iguaçu – chegaram a ser fechadas. Elas foram liberadas às 7h30.

Após o acidente, por volta das 6h40, muitos passageiros caminhavam na linha férrea em direção à próxima estação – Presidente Juscelino e até até Mesquita, numa caminhada de mais de 3 km. Segundo a Supervia, não houve feridos no acidente. Entretanto, o Corpo de Bombeiros foi acionado e, segundo a corporação, uma pessoa recebeu atendimento no local.

Segundo a Supervia, agentes se direcionaram ao local para auxiliar os passageiros no desembarque na via e no trajeto até a plataforma. A empresa afirma que iniciou a distribuição de vale viagem e os passageiros estão sendo informados do ocorrido por meio do sistema de áudio da composição.

Vale na própria estação

De acordo com o secretário Estadual de Transporte, Carlos Roberto Osório, a Fetranspor reforçou todo o sistema de ônibus para atender a demanda dos passageiros dos trens que ficaram paralisados e também realizou a distribuição de passe para que o passageiro da SuperVia tenha o valor da passagem paga reembolsado para seguir viagem de ônibus. “O passageiro deve pegar o vale-passagem na própria estação de Nova Iguaçu, que é a estação mais próxima. A recomendação ao passageiro é que não caminham na linha férrea”, afirmou Osório.

Ainda segundo o secretário, as causas do acidente ainda não foram completamente identificadas. “O trem estava saindo da estação de Nova Iguaçu e perto de uma mudança de trilho houve esse descarrilamento. A rede aérea foi afetada e infelizmente nós temos passageiros, clientes da SuperVia, andando na brita”, disse o secretário, ressaltando que a SuperVia está montando uma operação de emergência a partir da estação de Mesquita.

A Agetransp (Agência Reguladora de Serviços Públicos Concedidos de Transportes Aquaviários, Ferroviários e Metroviários e de Rodovias do Estado do Rio de Janeiro) informou que abriu um boletim de ocorrência para apurar as circunstâncias do acidente. Técnicos da agência reguladora foram deslocados para o local da ocorrência para iniciar a apuração das causas do incidente. O atendimento prestado aos usuários pela concessionária SuperVia também será avaliado, assim como o acionamento e o cumprimento do Plano de Contingência Integrado. Os técnicos da Agetransp também vão acompanhar o restabelecimento da operação no ramal.

Imagem aérea mostra local do descarrilamento e colisão (Foto: Reprodução/TV Globo)

Fonte: G1 RJ

Deixe seu comentário