Passeata de trabalhadores reúne 20 mil em São Bernardo do Campo

88
Foto: Leone Farias

Cerca de 20 mil trabalhadores, de montadoras, autopeças e indústrias de outros ramos, fizeram nesta sexta (29/5), por volta das 8h, mobilização em frente ao Sindicato dos Metalúrgicos do ABC e, depois seguiram em passeata pela Rua Marechal Deodoro, até a Praça da Matriz, em São Bernardo.

O ato, que foi até as 10h30, fez parte do Dia Nacional de Paralisação, organizado pela CUT, junto com outras centrais sindicais, para pressionar o governo federal e o Congresso contra o projeto de lei complementar 30, que amplia a terceirização, e a favor da adoção da fórmula 85/95 em substituição ao fator previdenciário e pela criação de programa de proteção ao emprego ­- que permitiria às empresas, em momentos de crise, a redução da jornada e de salários com complementação de renda dos empregados com recursos do FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador) por até dois anos.

Durante a manifestação, o presidente da CUT, Vagner Freitas, disse que essa é uma primeira demonstração ao governo e ao Congresso e que, se o projeto de terceirização for aprovado, haverá greve geral em todo o País.

“Paramos 50 mil trabalhadores hoje e 20 mil vieram para o ato. O movimento operário tem de estar unido para mellhorar o Brasil e o governo federal”, disse o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Rafael Marques.

Com informações do Diário do Grande ABC.

Deixe seu comentário