Professor dirige em contramão na rodovia Raposo Tavares e deixa três feridos em acidente

363
Foto: Carolina Mescoloti (TV Fronteira)

Um acidente na madrugada deste sábado (18), por volta das 5h30, deixou quatro pessoas feridas na Rodovia Raposo Tavares, em Presidente Prudente. De acordo com a Polícia Militar Rodoviária, a colisão envolveu dois veículos, uma Saveiro, com placas de Pirapozinho, e uma Toyota Rav 4, com placas de Santo André. O motorista da Saveiro, um professor de educação física, de 26 anos, entrou na contramão da direção na rodovia e dirigia embriagado, segundo a polícia.

Ainda segundo os policiais, o motorista da Saveiro, transitava sentido Pirapozinho-Presidente Prudente, na Rodovia Assis Chateaubriand, quando realizou a conversão e entrou com o veículo na Rodovia Raposo Tavares, na contramão da direção. Ainda segundo a corporação, o condutor não utilizou a alça de acesso e invadiu a pista contrária, trafegando por cerca de 1,5 km.

Na sequência, o motorista da Toyota Rav 4, um empresário, de 58 anos, transitava na Rodovia Raposo Tavares, no sentido interior-capital, quando foi surpreendido pela Saveiro que estava em contramão. O motorista tentou desviar do veículo, porém, os carros se chocaram frontalmente.

O Corpo de Bombeiros foi chamado até o local do acidente para atender as vítimas. Os policias rodoviários também compareceram a área e foram informados, pela ocupante da Saveiro, que eles haviam saído de uma festa em Pirapozinho e que o motorista estava embriagado.

Os policiais notaram sinais de embriaguez no condutor, como voz pastosa e odor etílico e, diante do fato, o professor foi submetido ao teste do bafômetro, que aferiu 0,90 miligramas de álcool por litro de ar alveolar.

Ele recebeu voz de prisão em flagrante, mas foi encaminhado para o atendimento médico no hospital, já que estava ferido.

Além do motorista, uma mulher que ocupava a Saveiro e dois passageiros do outro veículo foram socorridos ao Hospital Regional (HR) de Presidente Prudente com ferimentos leves.

A ocorrência foi apresentada à Delegacia de Polícia Participativa de Presidente Prudente. O delito de embriaguez é afiançável, o valor pode variar de um a 10 salários mínimos. Caso o indiciado não apresente a quantia, ele permanece detido à disposição da Justiça.

O condutor, ainda segundo a polícia, responderá pelo crime de embriaguez e será multado em sete pontos na carteira pela infração gravíssima de transitar na contramão da direção. A Carteira Nacional de Habilitação (CNH) também foi apreendida e ele teve o direito de dirigir suspenso.

Fonte: TV Fronteira

Deixe seu comentário